“Chorei imenso”: Leonor Poeiras relata discussão com o filho após este ter desaparecido

Leonor Poeiras descreveu a forma como, há um ano, lidou com o filho, António, após este ter desaparecido “durante uns tempos”. “Dei um grito e chorei imenso”, recordou a apresentadora.

17 Fev 2021 | 21:30
-A +A

Leonor Poeiras, de 40 anos, partilhou um episódio da sua vida pessoal ocorrido há um ano, logo depois de a apresentadora ter regressado de férias das ilhas Baleares. Questionada numa entrevista sobre “o momento mais tenso” que tivera com o filho durante o confinamento, a apresentadora escolheu um caso que aconteceu pouco tempo antes do início da pandemia e o confronto com António que daí adveio.

“Foi antes do confinamento. Nós tivemos uma grande discussão – foi por isso que o nosso confinamento durou e está a durar de forma tão pacífica. Tivemos uma discussão forte“, recordou a comunicadora, referindo que não tinha ficado “contente com um comportamento dele”, revelado pouco tempo depois: “Era suposto ele estar num sítio… Desapareceu durante uns tempos.”

Após este desaparecimento, Leonor Poeiras decidiu confrontar António, hoje com 13 anos. “Eu estava a almoçar num restaurante perto de minha casa e disse-lhe: ‘António, vens ter comigo aqui’. Ele foi, furioso comigo. Já estávamos zangados. Ele sabia que ia ouvir um sermão e eu pensei: ‘Não posso estar aqui a dar mais um sermãozinho.’ Então, meti-me no carro com ele e fomos os dois sozinhos para Monsanto”, relatou a Daniel Fontoura e Rodrigo Gomes, no programa “Wi-Fi”, da RFM.

A apresentadora contou aos radialistas que os dois costumam ir ao parque florestal para, por exemplo, passear o cão. A ausência do animal de estimação levou o filho a desconfiar do que estava a acontecer. “Ele achou estranho: ‘Onde é que vamos?’ Disse que íamos a Monsanto e ele disse: ‘Fazer o quê?’. Respondi: ‘Conversar’. E assim foi.”

 

Leonor Poeiras recorda momento “super tenso”: “Dei um grito, chorei imenso”

 

Lá, mãe e filho estiveram “uma hora sempre a andar”. “Eu percebi que ele estava um bocado… Não digo assustado, mas [a pensar] o que é que iria acontecer. Eu levei-o para Monsanto e disse-lhe: ‘Trouxe-te para Monsanto para poder falar contigo à vontade. Tiraste-me do sério com o que fizeste. O que fizeste está errado, não se faz… Não sei se consigo controlar-me, portanto, se eu tiver de dar um grito, eu dou aqui e ninguém me ouve’. E assim foi: dei um grito, chorei imenso, etc.

Mais tarde, Leonor Poeiras disse ao filho: “Eu não gosto de me zangar contigo. (…) Se há comportamentos teus que tu não percebes que me geram ansiedade, tens de evitar tê-los. Mesmo que não entendas. Por amor, eu não posso estar nessa ansiedade, tu não podes pôr-me numa ansiedade de eu não saber onde estás a esta hora…

Este momento, que a apresentadora descreveu como “super tenso”, foi a forma que a ex-estrela do entretenimento da TVI encontrou para chamar o filho à atenção do sucedido. “Pensei: […] ‘Vou ser honesta, vou dizer-lhe o que estou a sentir e pôr aqui [no lugar do coração] a mão dele’. E pus. ‘Eu estou nervosa, António. E não é justo’“, contou.

“Eu chorei imenso, ele ficou a sentir-se pessimamente, porque ele percebeu, coitado. Mas acho que foi super produtivo e, desde então, ameaço-o sempre: ‘Queres ir para Monsanto?'”, rematou, desmanchando-se a rir.

António é fruto do casamento já terminado de Leonor Poeiras e Miguel Braga.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: reprodução redes sociais

PUB
Top