Cinco dias no hospital: Diogo Amaral conta tudo sobre “susto” vivido com filho internado

Diogo Amaral explica o que motivou o internamento do filho, Oliver, nascido da relação terminada com Jessica Athayde. “Os filhos não deviam ficar doentes”, explana o ator.

30 Jul 2021 | 19:22
-A +A

Diogo Amaral e Jessica Athayde apanharam um verdadeiro susto com o filho, Oliver, que teve de ficar internado no Hospital de Cascais durante cinco dias. O menino, de dois anos, já está em casa e o ator, que integra a mini-novela da RTP1 “Pôr do Sol”, explica agora o que se passou.

Tudo aconteceu na semana passada. “O Oliver está muito melhor, felizmente. Ele teve aquelas coisas que os putos têm, um vírus, que não foi COVID-19. Estava com muita febre, que não baixava, e por isso teve de ir para o hospital e ficou lá uns dias”, conta Diogo Amaral à TV 7 Dias, à margem da apresentação daquele projeto, uma ideia original de Henrique Dias, Manuel Pureza e Rui Melo.

“Foi um susto. Os filhos não deviam ficar doentes”, lamenta ainda Diogo Amaral, para depois concluir: “Agora, já está bem. Para ele, é como se não tivesse acontecido nada”.

Jessica Athayde também já tinha desabafado, mas nas redes sociais, sobre o pesadelo que viveu nesses dias. “Obrigada a toda a equipa médica, enfermeiras e auxiliares do Hospital de Cascais. E um abraço muito apertado que não consegui dar (devido à COVID-19) a todas as mães que lá ficaram com os seus filhos. Não existe pior do que vermos os nossos bebés doentes e a minha admiração por todas as mães que vivem diariamente nessa luta é infinita. Não há nada mais importante do que a saúde”, escreveu.

“Mandem boas energias para este gordo lindo”, apelou ainda.

 

Diogo Amaral é o “faz-tudo” em “Pôr do Sol”

 

Diogo Amaral nunca tinha trabalhado com Manuel Pureza, que realiza “Pôr do Sol”, mas aceitou o desafio para integrar esta mini novela “sem ler uma linha do guião”. O ator vai interpretar o filho de António, personagem interpretada por Manuel Cavaco.

“É uma espécie de faz-tudo da Herdade do Pôr do Sol. Aprendeu a trabalhar com o seu pai, apesar da sua cabeça e coração estarem longe do trabalho na terra. A música é o seu sonho e Matilde [Gabriela Barros] é o seu amor. O seu pai não aprova nenhum dos dois e Lourenço vive aprisionado no corpo de um empregado de quinta, suado e tolhido pela angústia. Será destas fraquezas que Lourenço fará as suas forças, o amor é mais forte do que tudo. É vocalista dos Jesus Quisto”, diz a RTP na sinopse da trama.

À TV 7 Dias, Diogo Amaral conta que os episódios vão ter “grandes discussões dramáticas” durante as quais “não se diz nada”. “Fazemos tudo muito a sério e é isso que vai ter piada”, acredita, até porque “Pôr do Sol”, cuja estreia está marcada para 16 de agosto, pelas 21h00, na RTP1, vai brincar com as novelas portuguesas. “Acho que vamos encontrar todas as novelas nesta”, refere.

De referir que “Pôr do Sol” é maioritariamente interpretada por atores que fazem carreira em novelas. Além de Diogo Amaral, fazem ainda parte do elenco Tiago Teotónio Pereira, Marco Delgado, João Baptista, António Melo, Carla Andrino, Madalena Almeida, André Pardal, Cristóvão Campos, Rodrigo Saraiva, Sofia Aparício, Noémia Costa e Sofia Sá da Bandeira.

 

Texto: Ana Filipe Silveira; Fotos: Zito Colaço e reprodução redes sociais

PUB