EXCLUSIVO: Cire revela TUDO sobre morte TRÁGICA de irmão

Depois das revelações sobre a morte do irmão de Cire, feitas pelo ator João Batista, o cantor conta toda a história, em exclusivo, ao nosso site. Cire fala sobre negligência médica.

12 Out 2018 | 20:45
-A +A

João Batista foi o mais recente convidado de Rui Unas, no programa Maluco Beleza. Entre os vários assuntos abordados, veio à baila o reality show da TVI, Love On Top, que levou a que o nome de Cire Boavida fosse mencionado.

O ator referiu ser amigo do namorado de Natacha, tendo no entanto mantido uma amizade mais próxima com o falecido irmão de Cire, Mário Boavida. A morte do rapper, conhecido como Raptor, foi abordada e João Batista não poupa nas críticas. «Entrou no hospital com asma e saiu de lá a doar órgãos. Deram-lhe umas m***** que fizeram umas reações maradas. O pai dele nem teve coragem nem forças para reagir a isso», contou o ator.

Mário Boavida faleceu em 2010, vítima de complicações cardíacas. Uma paragem cárdio-respiratória tirou a vida ao irmão de Cire.

ESPREITE TAMBÉM: Cire e Natacha OUVEM PELA PRIMEIRA VEZ coração da filha

O nosso site esteve à conversa com o cantor que nos contou todos os pormenores sobre a trágica morte do irmão. Para Cire, Mário terá sido vítima de negligência médica.

«O meu irmão era asmático e naquela noite sentiu-se mal depois do jantar. Começou a ter falta de ar e fomos para o hospital de Vila Franca de Xira. Na altura ele tinha 24 anos e eu 18. Entrou pelo próprio pé e, supostamente, ia fazer aerossol, que era o que ele fazia quando se sentia assim pior. Mas naquela noite correu tudo ao contrário», começou por dizer.

«Teve uma paragem respiratória e entrou em coma»

As más condições e a desorganização do hospital Reynaldo dos Santos, em Vila Franca de Xira, eram visíveis aos olhos do cantor e da família. «Faltou a luz pelo menos 3 vezes e começou a demorar muito tempo para nos darem uma notícia, quando nos chamam e dizem que ele teve uma paragem respiratória e entrou em coma», conta.

Foi o início de um desespero sem fim. Durante dois dias, Mário Boavida esteve a lutar pela vida mas «os danos cerebrais causados pela paragem eram irreversíveis» e acabou por falecer a 13 de abril de 2010.

«O meu irmão foi atendido por uma estagiário»

O cantor conta que aquela que parecia uma morte por paragem respiratória afinal era mais do que isso. «Uns dias depois viémos a saber que naquela noite não havia nenhum médico especialista na área. O meu irmão foi atendido por um estagiário que, supostamente, lhe deu algo que causou essa reação. Os geradores do hospital nem sequer funcionavam. Das 3 vezes que faltou a luz ele esteve sem receber oxigénio!», refere. «Aquele hospital era conhecido pela negativa, tanto que acabou por encerrar. Neste momento está ali o edifício abandonado», completa.

VEJA AINDA: Cire CONFESSA ter «saudades» de alguém especial!

Cire conta ainda que a família apresentou queixa e «o caso foi entregue ao advogado», mas nada aconteceu. Segundo o namorado de Natacha, o hospital acabou por ser encerrado «por diversos casos de negligência», uma vez que «já não tinha condições.

A perde de um irmão e de um filho foi para a família de Cire irreparável. «O meu pai era professor universitário e nunca mais conseguiu voltar a exercer», confidencia.

Fotos: Reprodução Instagram

PUB
Top