Conceição Queiroz expõe ataque racista e partilha reflexão

Conceição Queiroz decidiu expor um comentário racista de um internauta e partilhou uma reflaxão sobre o ódio.

09 Ago 2023 | 22:21
-A +A

Conceição Queiroz já foi várias vezes alvo de ataques racistas. A jornalista da CNN Portugal decidiu expor um ataque de um internauta. “Devias estar calada porque foste acolhida”, pode ler-se. A comunicadora decidiu fazer um grande desabafo na sua conta oficial do Instagram.

Leia também: “Escapei por sorte”: Jornalista sofre grave acidente de carro

Inês Gutierrez sofre queda na piscina

Na partilha de Conceição Queiroz, podem ler-se ataques como “volta para o teu país e vais ver o racismo que existe entre vocês negros” e “devias estar calada porque foste acolhida, tens emprego, tens saúde, tiveste educação, tens segurança, coisa que no teu país não tens”. Na legenda da partilha, a jornalista fez uma grande reflexão e falou sobre os vários ataques de ódio que surgiram na sequência das Jornadas Mundiais da Juventude e da visita do Papa Francisco a Portugal.

“Não fazes falta nenhuma nas televisões portuguesas”

A jornalista começou por escrever: “Ai o Papa e tal… mensagem forte… que emoção. A sério? Dois dias depois de o Papa abandonar Portugal, (e acompanhei essa visita enquanto jornalista), recebo isto. Deixo apenas duas das mensagens. Gratidão pela franqueza. Creio que ficam mais aliviados depois de descarregarem tamanho ódio”. “‘A televisão é branca’, ‘Não fazes falta nenhuma nas televisões portuguesas’, ‘Volta para as tuas origens, para o teu país, (…), devias estar calada, foste acolhida, tens saúde, emprego, educação, coisa que no teu país não tens’”, continuou.

A jornalista não se ficou por aqui. “Ora… ataques violentos, diários, gratuitos. Não os conheço de lado algum. Surgem do nada, insultam por eu existir, por respirar, por me expressar. Mas nós é que temos a mania da perseguição”, disse, apelando ainda para que se “exponham os agressores”.

Leia ainda: Pânico! Jornalista vive situação de terror: “Não sabia se voltaria viva ou não”

Texto: Luís Duarte Sousa
Fotos: Redes Sociais
PUB