Concorrente de First Dates REVELA PASSADO TRAUMÁTICO!

João Pito foi um dos concorrentes de First Dates que não encontrou o amor. Em exclusivo à TV7 Dias, o jovem revela a infância traumática. «Fui abandonado pela minha mãe à nascença», conta.

07 Mar 2019 | 21:46
-A +A

João Pito tem 30 anos, reside no Cacém e é Fiel de Armazém. É um dos concorrentes de First Dates que tentou a sorte para encontrar o amor… mas a experiência no dating show da TVI não correu bem.

Em exclusivo à TV7 Dias, o jovem fala sobre a sua experiência no programa do amor da TVI e abre o coração para falar da infância traumática, que envolve abandono e tentativa de rapto.

João resolveu inscrever-se em First Dates «para conhecer a cara metade» e para «abrir novas portas para algo melhor» em termos profissionais. Considera-se um homem calmo, tímido e «fechado», resultado de «alguns dissabores em relação ao amor».Participou em dois episódios do programa da TVI mas se, para o fiel de armazém, o primeiro encontro não correu bem, o segundo correu ainda pior. Veja aqui o encontro amoroso.

«Ninguém quer aquele homem», foi desta forma que Catarina, o segundo match de João, falou deste e lhe disse que não queria passar do primeiro encontro. «Foi um pouco humilhante», conta à TV7 Dias.

«Tentaram raptar-me mas eu fugi»

Embora afirme desconhecer parte da própria história, João não se esquece da infância traumática que passou com o pai e a madrasta. «Fui abandonado pela minha mãe à nascença. Mais tarde fui viver com a minha avó paterna. Foi ela que cuidou de mim até aos seis anos. E, aos seis anos o meu pai, que já tinha arranjado outra mulher, decidiu ir buscar-me», começa por contar.

João estava longe de imaginar que a sua vida se fosse tornar num verdadeiro pesadelo. «Nessa altura, a mulher que o meu pai tinha encontrado maltratava-me. Não só a mim como à minha irmã mais nova, que estava lá em casa na altura», continua.

 

Espreite também: Ex-atriz porno foi ao FIRST DATES para «limpar a imagem». Mas acabou desiludida

 

«Ela batia-me. Mas o meu pai quando não me fazia isso apanhava ele também. A minha madrasta mandava no meu pai, ou seja, ele se não me batesse ele apanhava. Era ela que vestia as calças lá em casa», recorda.

Foi depois de algum tempo a ver as crianças serem maltratadas que uma vizinha de João «fez queixa à polícia».

Nessa altura, João foi retirado da casa do pai e colocado numa família adotiva, com quem vive até hoje. Já a irmã «foi retirada mais cedo por uma tia», que não conseguiu levar também o jovem porque a madrasta deste «não deixou e até a ameaçou».

 

Veja ainda: Participante de First Dates é VÍTIMA de COMENTÁRIOS HOMOFÓBICOS!

 

Mesmo longe do pai e da madrasta, João conta que o terror não acabou. «A minha madrasta na altura soube que eu estava nesta família e foi lá com o meu pai para me tentarem raptar. Só que esta família já estava alertada de que isso poderia acontecer e conseguiram impedir. Tentaram raptar-me lá em casa e depois conseguiram descobrir a escola primária onde eu andava e também me tentaram levar, mas aí eu fugi», conta.

Passados 24 anos, o concorrente de First Dates não encontra uma explicação para o sofrimento pelo qual o pai e a madrasta o fizeram passar. «Eu penso que eles nem deviam ser pais sequer. Não sei o que lhes passou pela cabeça», confessa.

Texto: Marisa Simões; Fotos: DR e cedidas por João Pito

PUB
Top