Concorrente de “Hell’s Kitchen” vítima de tentativa de abuso por chef em restaurante

Cândida Batista é uma das pupilas de Ljubomir Stanisic e carrega uma intensa história de vida. Já trabalhou para Gordon Ramsay e outros chefs, mas depois de ser assediada, afastou-se da culinária.

21 Mar 2021 | 21:40
-A +A

Cândida Batista, uma brasileira de 39 anos, nascida no Rio de Janeiro, é uma das concorrentes de “Hell’s Kitchen”, da SIC, e tem no avental uma intensa história de vida. Depois de se formar em Gastronomia, em 2006, fez as malas e foi chef de cozinha em vários restaurantes. Três anos depois de se formar arrancou para Praga, na República Checa e em 2010 mudou-se para Viena, na Áustria, onde mora até hoje. À sua experiência de cozinha junta-lhes a sensualidade e o gosto pela fotografia, que as suas páginas oficiais do Instagram revelam e que a catapultaram para a capa da Playboy eslovena, em janeiro do ano passado, aos 38 anos.

Cândida define-se como uma perfecionista, já foi casada duas vezes, tem namorado e uma filha. Ao fim de 15 anos de profissão já trabalhou em grandes restaurantes com estrela Michelin, de chefs como Gordon Ramsay ou Konstantin Filippou, mas fartou-se o ano passado.

E o ponto de saturação foi atingido depois de um episódio pouco recomendável ocorrido num restaurante onde trabalhava na cidade onde reside atualmente. Ao site brasileiro Ego, relata vários episódios de assédio por parte de um chef para quem trabalhava e que culminou com este a agarrá-la por trás nos balneários do espaço de restauração. “Depois de um certo tempo de assédio, ele me agarrou no vestiário. Esse foi o ápice, não aguentei a pressão e o denunciei”, disse. A denúncia foi feita mas isso valeu-lhe um bilhete de saída do seu local de trabalho. “Fui demitida ao denunciar o dono do restaurante por abuso sexual”, explica à mesma publicação onde diz que nunca se imaginou a passar por isso. “A gente pensa que só acontece com outras mulheres”, analisou.

 

Cozinha sensualidade

Saída do circuito das cozinhas de luzo, Cândida, que já era modelo fotográfico antes de ser chef, entrou recentemente num outro campeonato onde juntou a sensualidade das suas imagens ao gosto pela cozinha e não tem medo. “Acho importante que as pessoas entendam que atributos físicos não afetam o talento de ninguém”, defende ao site brasileiro, Notícias da TV. Agora, para além de  ter um site onde faz cozinha para quem a contrata, desenvolveu uma outra página no site de adultos Onlyfans, para adultos, onde publica as fotos sensuais que o Instagram lhe bloqueava, algumas das quais com toque culinário e até acaba por ganhar dinheiro com isso. Mas não tem dúvidas que “cozinhar é um ato bem mais íntimo do que posar nua. Quando eu cozinho, cada prato tem um pouco das minhas memórias, seja pelas técnicas que aprendi em cozinhas e com cozinheiros com quem trabalhei, sabores da minha infância ou influência de onde eu vivi. Já a sensualidade vem mesmo da minha personalidade”, explicou.

No referido site, que pode ser encontrado na sua página oficial, a concorrente de “Hells’ Kitchen”não faz nu integral, mas é possível vê-la a executar vídeos e fotos a cozinhar sem sutião ou com roupas curtas e sensuais. “Eu mostro o que acaba sendo quente demais para o Instagram, mas tenho apenas fotos tipo topless. Não faço nu frontal ou close de partes íntimas, mas as fotos são bem provocativas. Acho que a imaginação é bem mais interessante do que cenas explícitas”, referiu ao Notícias da TV.

A capa que fez para a Playboy surge depois de um trabalho que fez numa festa da Playboy, onde acabou por receber o convite, e depois de já ter feito um vídeo para a edição grega da mesma publicação. “Era um sonho”, diz na mesma entrevista que deu no Brasil. “Por que ser somente mais uma seminua na internet se eu posso ser capa da Playboy? Sonhar alto faz bem e, muitas vezes, sonhos se realizam”, prosseguiu.

~

Nas várias entrevistas que deu no Brasil, a chef mostrou vontade de concorrer ao Masterchef, contudo, a vida trocou-lhe as voltas e acabou por vir parar ao programa da SIC. Mais informações sobre os concorrentes de Hell´s Kitchen nas páginas oito e nove.

 

Texto: Luís Correia (luis.correia@impala.pt) e Neuza Silva (neuza.silva@impala.pt); Fotos: Reprodução Instagram

Veja também:
Concorrentes criam projeto exclusivo após abandonarem o programa
Passado duro: Concorrente de “Hell’s Kitchen” sofreu com bullying e machismo na cozinha

PUB
Top