Corona Party abre guerra com a Cruz Vermelha. Ambulância usada como decoração da festa!

Nas redes sociais, foi partilhada uma foto de uma ambulância numa festa chamada Corona Party, mas esta estava ali apenas para socorrer uma vítima.

12 Mar 2020 | 10:10
-A +A

É uma das polémicas do momento. Em Santa Maria da Feira, o Bar ‘Esplanada Bar 75’ organizou este sábado uma festa temática para os seus clientes com o tema coronavírus. Foram vários os jovens que participaram nesta festa, com o nome de Corona Party, e são várias as fotos partilhadas ans redes sociais em que é possível ver os clientes a usarem máscaras e flyers do Covid-19.

Depois de ser declarada pandemia pela OMS, as críticas a este acontecimento são muitas, principalmente porque aparece uma ambulância nas fotos. Acontece que, contrariamente ao que se pensava, o veículo estava ali para socorrer uma vítima dentro da festa e não como adereço para o acontecimento temático.

Em declarações ao nosso site, Joel Sousa, responsável pela delegação de Sanguedo da Cruz Vermelha Portuguesa, afirma que vão «atuar a nível judicial». É que, para além da foto da ambulância, o espaço lúdico chegou mesmo a partilhar uma foto com a vítima.

«A publicação das fotos não foi autorizada. A ambulância nada tem a ver com a festa. Estávamos em situação de emergência, fomos socorrer uma vítima. Aliás, numa das fotos de promoção da festa, que entretanto foi retirada, aparecia a vítima», diz-nos Joel Sousa.

A Delegação de Sanguedo já se viu obrigada a fazer um comunicado face às críticas.

«No passado dia 7 de Março fomos acionados para uma emergência pré hospitalar num espaço público de diversão noturna. Durante a emergência fomos fotografados sem o conhecimento de tal situação Neste espaço decorria uma festa alusiva ao Covid-19 e as fotografias da nossa viatura e socorristas foram utilizadas para divulgação privada do evento ali decorrido, sem qualquer conhecimento nosso de tal», lê-se na página de Facebook.

«O nosso dever ali foi cumprido, não existe nem existiu qualquer ligação ou conhecimento da nossa parte relativo àquele evento! Assim apelamos a toda a comunidade que denunciem esta situação! Não é de todo ético esta utilização abusiva da imagem da Cruz Vermelha para fins comerciais de forma isenta e desautorizada. Já foi solicitada a retirada das fotografias que até ao presente não se verificou», declaram.

Em declarações à imprensa, o gerente do espaço, Raúl Guedes, disse que o intuito era «oferecer máscaras clínicas aos clientes», cerca de 200, e proporcionar-lhes informação através de um ‘flyer’.  Diz que sente que fizeram um «trabalho altruísta» de forma «lúdica e nada alarmista». 

Relembre-se que é em Santa Maria da Feira que se encontra internada uma aluna de 17 anos com «pneumonia bilateral», uma das causas de morte provocadas pelo Covid-19. Uma fonte hospitalar garante que a rapariga corre «risco de morte». Saiba tudo aqui. 

Texto: Marta Amorim e Ricardina Batista | Fotos: Redes Sociais
Veja também:
Carolina Patrocínio com medo do coronavírus: deixa de trabalhar e fecha-se em casa!
Coronavírus: Estes são os conselhos da Direção-Geral de Saúde que todos devem seguir

PUB