Crise afeta Sónia Tavares. Cantora obrigada a mudar a mãe de lar por questões financeiras

Sónia Tavares não teve alternativa que não mudar a mãe, que sofre de demência, de instituição. Uma clara consequência da crise financeira causada pela pandemia da COVID-19.

31 Jan 2021 | 9:10
-A +A

Sónia Tavares não conseguiu suportar as despesas financeiras associadas ao lar onde a mãe estava internada e viu-se obrigada a mudar a progenitora de instituição. Sem espetáculos, devido à pandemia da COVID-19, a vocalista dos The Gift, que é uma das juradas do programa “A Máscara”, da SIC, confessou que não conseguia pagar a mensalidade do lar. 

“Tive de mudar a minha mãe de instituição. A minha mãe é muito velhinha e não pude continuar a pagar os privilégios que ela tinha onde estava, e tive de a mudar para outra”, contou a uma revista semanal. “As coisas são muito complicadas, mas temos de tentar continuar a trabalhar, sorrir e levantarmos-nos todos os dias com esperança. É isso que nos faz andar para a frente”, acrescentou à TV Guia.

Recentemente, Sónia Tavares deu uma entrevista a Manuel Luís Goucha, no programa “Conta-me”, da TVI, em que falou sobre a mãe, que sofre de demência. “Aquela pessoa não é a minha mãe, é outra pessoa. Como é que a minha mãe não se lembra de mim?”, questionou.

“Ensinou-me a maquilhar, aquelas coisas de miúda… e agora não se lembra de mim. É complicado. Estou a perdê-la. Sempre que a visito, saio destroçada. Já não está neste mundo”, afirmou.

 

Sónia Tavares com “dupla preocupação” por causa da crise financeira

 

Na mesma entrevista, Sónia Tavares contou com ela e o marido, Fernando Ribeiro, músico dos The Gift, tentam ultrapassar a crise financeira que assolou o mundo das Artes: “É uma dupla preocupação. Felizmente, eu e o Fernando temos algumas coisas que, paralelamente, vamos podendo fazer. Algumas colaborações que nos vão ajudando a manter o ânimo e a perceber que as coisas abrandaram, mas não pararam”.

“As pessoas estão desejosas de ver os músicos. Fiz colaborações, fiz ‘A Máscara’. O Fernando tem uma editora de livros e de discos… Vamos tentando. Obviamente que tivemos de nos readaptar”, disse ainda.

 

Texto: Patrícia Correia Branco; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top