Cristiano Ronaldo trabalha 111 minutos para oferecer relógio de luxo a cantor brasileiro

Luan Santana recebe Rolex depois de cantar para Cristiano Ronaldo. O valor do presente é astronómico, mas o jogador português só precisou de trabalhar menos de duas horas para comprar o relógio.

02 Jan 2024 | 9:38
-A +A

Cristiano Ronaldo voou da Arábia para a Madeira para uma celebração dupla. Por um lado, o jogador português festejou o aniversário da matriarca da família. Sendo que a família aproveitou o aniversário de Dolores para fazer uma grande festa de entrada em 2024. Que até contou com a presença de Luan Santana, que protagonizou um concerto para para Cristiano Ronaldo e convidados.

Leia ainda: Vem aí bebé! Família de CR7 e Georgina Rodríguez vai aumentar

Em jeito de agradecimento, o jogador português dos sauditas do Al-Nassr ofereceu um luxuoso relógio Rolex ao cantor brasileiro. O jogador escolheu o modelo GMT-Master II Oyster 40 mm, em ouro Everose que custa qualquer coisa como 42.900 euros. Isto, se for comprado em Portugal. “Para preservar a perfeição dos relógios de ouro rosa, a Rolex criou e patenteou uma liga de 18 quilates na sua própria fundição: o ouro Everose. Introduzido em 2005, o ouro Everose de 18 quilates é usado em todos os modelos Oyster de ouro rosa”, pode ler-se no site da marca.

Cristiano Ronaldo trabalha poucos minutos para ganhar dinheiro para oferecer o relógio

Quem ficou surpreendido foi Luan Santana. “Você não fez isso, não… Pelo amor de Deus, cara. Você sabe que esse é o meu primeiro, né? Meu primeiro Rolex… Que momento! Das mãos do homem”, exclamou o artista enquanto recebia o presente das mãos de Cristiano Ronaldo. É certo que os quase 43 mil euros são uma miragem para muitas pessoas. Mas sabia que Cristiano Ronaldo só precisou de trabalhar 111 minutos (ou seja, menos de duas horas) para ganhar dinheiro suficiente para comprar o luxuoso presente. É que o jogador português ganha 386 euros por minuto no Al-Nassr. O que dá qualquer coisa como 16,7 milhões ao mês e 200 milhões ao ano.

Texto: Bruno Seruca
Fotos: Impala e reprodução Instagram
PUB