Covid-19. Cristina Ferreira exaltada e emocionada: «Peço desculpa se fui mais agressiva»

Nervosa e ligeiramente exaltada, a apresentadora desculpou-se no final do programa para o caso de ter sido «mais agressiva» do que aquilo a que habituou o público. Em causa está o novo coronavíris.

12 Mar 2020 | 15:38
-A +A

Numa emissão pautada por várias conversas sobre a pandemia de Covid-19, declarada, esta quarta-feira, pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Cristina Ferreira não escondeu o «medo» que está a sentir e fez um sério apelo aos espectadores d’O Programa da Cristina.

Durante a conversa com Francisco George, ex-Diretor-Geral de Saúde (DGS) e atual presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, a apresentadora da SIC acabou por, num tom de vez assertivo, revelar-se nervosa com o tema que domina a atualidade informativa nacional e internacional.

«Venho aqui trabalhar porque, infelizmente, o meu trabalho não pode ser feito em casa. Venho aqui, venho com medos, tenho de o dizer, mas às 13 horas vou pegar em mim e vou imediatamente para a minha casa. Não vou para a praia e não vou fazer isto nem aquilo. Vou para casa e vou fazê-lo enquanto não estiver segura de que aquele é o melhor local para eu estar», disse Cristina Ferreira, ligeiramente exaltada.

Já perto do final do programa, a apresentadora realçou o facto de ter tido a «equipa inteira a ouvir com atenção todas as conversas» que moderou sobre a pandemia do novo coronavírus. E acabou por se emocionar. «Peço desculpa se, de alguma forma, no dia de hoje, fui mais agressiva ou falei de uma forma diferente daquela a que está habituado a ouvir-me falar. Não consigo fazer diferente… Não consigo mesmo», limitou-se a dizer, visivelmente emocionada. Seguiu-se um momento de silêncio total no estúdio d’O Programa da Cristina.

 

Veja as imagens na galeria!

 

No final da emissão, a malveirense despediu-se dos espectadores com incerteza. «Em princípio, cá estaremos amanhã», começou por dizer. E justificou: «Digo em princípio porque estamos todos a viver e a acompanhar o momento. Portanto, enquanto nos for permitido estar aqui, nós estaremos a fazer-lhe companhia e a tentar também elucidá-lo acerca de tudo com as conversas possíveis. Este programa é adaptado àquilo que estamos a viver. Até amanhã.»

Na manhã desta quinta-feira, a DGS atualizou o boletim sobre a situação epidemiológica em Portugal com o diagnóstico de 19 novos casos de Covid-19, elevando para 78 o número de pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus. Há 637 casos suspeitos, dos quais 133 aguardam resultado laboratorial.

 

VEJA TAMBÉM:
Cristina contra Conselho Nacional de Saúde: «Queria que encerrassem as escolas»
«Como é que achas que é a Cristina no sexo?» Saiba a resposta de João Quadros
Marcelo Rebelo de Sousa: «Cristina é a figura mais querida dos portugueses»

 

Texto: Dúlio Silva; Fotografias: reprodução SIC e redes sociais

PUB
Top