Cristina Ferreira mete a mão na massa no próximo Big Brother!

Antes de ir de férias, a apresentadora Cristina Ferreira reuniu-se com a produtora do Big Brother para propor ideias para a próxima edição do reality show da TVI.

29 Jul 2020 | 21:41
-A +A

A final do Big Brother 2020 está marcada para o próximo domingo, 2 de agosto, mas a Endemol, a produtora responsável pelo formato do programa, e a TVI, com Cristina Ferreira, já trabalham a todo o vapor em Big Brother – A Revolução. Este novo reality show arranca em meados de setembro e Cláudio Ramos assume novamente o comando, após gozar um período de férias com a filha, Leonor. «Preciso de estar com ela e depois logo se vê. Vamos descansar.», afirmou, recentemente, o apresentador.

 


Big Brother – A Revolução, cujas inscrições podem ser feitas exclusivamente através de um site e já ultrapassam o número da edição atual no período homólogo, terá um período de três meses, estando previsto terminar na noite da passagem de ano. Segundo adianta a TV Mais, o reality show vai decorrer na mesma habitação do que o Big Brother 2020, na Ericeira. No entanto, as divisões vão sofrer alterações ao nível da decoração, pois o programa será gravado durante os meses de outono e inverno.

Uma coisa já foi assegurada pela TVI: os candidatos, que já estão a ser sujeitos a castings, vão participar «numa experiência ainda mais intensa» do que a corrente edição, que será também «mais competitiva». Mais: nenhum dos concorrentes deste Big Brother 2020 vai transitar para o novo reality show. De fora, parece ficar o BB Zoom. «Não correu como esperado e a perceção que se teve é que até prejudicou o programa», avança a mesma publicação.

Antes de ir de férias, em agosto, Cristina Ferreira reuniu-se, esta quarta-feira, com a produção para se inteirar sobre o Big Brother – A Revolução. Adianta a mesma revista que a nova diretora de Entretenimento e Ficção da TVI, que só assume oficialmente funções a 1 de setembro, está cheia de ideias para propor.

Cláudio Ramos mostra-se contente com o regresso da antiga ‘vizinha’. «Gosto sempre de trabalhar com pessoas com quem aprendo na vida. Se há uma pessoa com quem aprendi, se estou aqui hoje, parece-me óbvio que estou porque passei por uma montra que se chamo O Programa da Cristina. Seria ingrato, estúpido até, dizer que estou porque sim», afirmou o apresentador, que se mostra confiante no futuro. «Estou absolutamente focado em fazer um bom trabalho.»

Todos os concorrentes, como aconteceu no Big Brother 2020, vão ser sujeitos a testes de despiste à COVID-19.

 

VEJA TAMBÉM:
SIC contra-ataca final do Big Brother 2020 com… Tony Carreira!
Diogo responde à letra ao Big Brother: «Isso é como medir pilas, não vou fazê-lo»
Anuska no Big Brother – A Revolução? A resposta da irmã de Iury

 

Texto: Carla S. Rodrigues; Fotografias: reprodução redes sociais

PUB
Top