Daniel ESCLARECE POLÉMICA com Débora Dunhill: «Sinto-me e sei onde põe e não põe a mão»

Daniel Correia abandonou a mansão do amor na passada semana e conta, em exclusivo à TV7 Dias, o que realmente aconteceu com a ex-atriz porno e fala ainda sobre o amor que encontrou fora do programa.

23 Jan 2019 | 12:52
-A +A

Daniel Correia tomou a decisão de abandonar o jogo do amor, na passada semana. O facto de ter deixado uma pessoa fora da mansão do amor, por quem percebeu nutrir sentimentos verdadeiros, e as discussões e os comportamentos menos corretos com Débora Matos e Débora Dunhill pesaram na desistência de Daniel.

Em exclusivo à TV7 Dias, o jovem conta o que realmente aconteceu com Débora Dunhill e explica em que pé está a relação amorosa que deixou fora da mansão do amor.

 

Espreite também: Love On Top: Daniel PERDE A CABEÇA e ABANDONA o jogo

 

«A Débora Dunhill foi insinuar coisas que não eram verdade. Ela estava bêbada e eu também estava bêbado mas eu sinto-me. Eu sei onde é que ela põe e não põe a mão», começa por contar, referindo-se ao episódio em que esteve com a ex-atriz porno no jacuzzi.

No que diz respeito a Débora Matos, Daniel afirma ter errado no comportamento que te com ele e pede, novamente, desculpa à família da concorrente. O jovem de Cascais não terá gostado que esta o acusasse de ter tido atitudes que não teve e partiu para os insultos.

 

«Fui bastante criticado»

Apesar de mencionar que tem recebido algumas críticas bastantes positivas, Daniel não deixa de referir que tem recebido críticas negativas, dirigidas não só a ele mas também à família.

«Fui bastante criticado. As pessoas têm tectos de vidro mas só apontam o dedo. Eu pedi desculpa à Débora, pelo que disse sobre a mãe dela, mas as pessoas que me criticam estão a fazer o mesmo e a criticar constantemente a minha família», conta.

 

«O Pedro está a passar pelos pingos da chuva»

Criticado pelos colegas da mansão por ser demasiado jogador, Daniel explica agora que o seu jogo não passava por picar pessoas mas sim testá-las. «O meu jogo ninguém o sabe. Porque o meu jogo não era picar pessoas. Picar pessoas servia para perceber o limite da pessoas porque se mais tarde quisesse confrontar a pessoa sabia onde havia de atacar.»

Quando questionado sobre quem considera ser o melhor jogador, o jovem de Cascais menciona Pedro. «É o Pedro. O Pedro não tem jogo com ninguém. Se calhar o jogo dele é dar-se bem com toda a gente. É raro o Pedro dar uma opinião porquê? Porque ao dar-se bem com toda a gente nunca vai ser votado para sair», afirma, acrescentando: «O Pedro está a passar pelos pingos da chuva».

Sobre o triângulo amoroso Iara, Tiago e Carolina, Daniel diz não perceber se os comportamentos são jogo ou não, embora os considere «estranhos». Na opinião do jovem de Cascais, a amizade de Iara e Carolina pode ficar comprometida cá fora se realmente não se tratar de jogo entre as amigas.

«Se for jogo vai correr bem. Se não for, cá fora não vai correr bem. Uma pessoa que é tua melhor amiga vai-se envolver com a pessoa de quem gostas?», questiona.

 

Felicidade de Daniel estava cá fora

 

Quando entrou no jogo do amor, Daniel tinha uma pessoa cá fora e não procurava o amor em Love On Top, apenas viver a experiência. «Estávamos a conhecer-nos e combinámos que quando saísse do programa falávamos. Depois das situações que aconteceram lá dentro senti a necessidade de vir embora, porque não estava bem comigo mesmo, e aquele click que supostamente eu devia ter sentido antes, senti lá dentro», confessa.

«Pensei para mim mesmo: se a minha felicidade está lá fora o que é que eu estou aqui a fazer dentro?», acrescenta. Neste momento, Daniel tem o coração ocupado e confessa-se feliz. «Estamos bem», termina.

Texto: Marisa Simões; Fotos: DR e Reprodução Instagram

PUB