David Carreira sofre com «doença difícil» da avó materna!

A avó materna de Mickael, David e Sara Carreira tem Alzheimer e o cantor falou sobre o assunto, que atormenta a família.

10 Ago 2020 | 21:30
-A +A

A avó materna de David Carreira sofre de Alzheimer. O artista, que sempre foi muito reservado no que à vida privada diz respeito, comoveu-se a falar da familiar e revelou, durante um evento, que tem aproveitado as últimas semanas para passar mais tempo com a avó.

«A minha avó que tem Alzheimer. Tenho aproveitado para estar mais tempo com ela», começou por dizer para depois confidenciar que «é uma doença difícil».

«É uma doença difícil e está numa fase avançada então tem sido bom dar esse apoio».

«Ela lembra-se de quem tu és?»

David afirmou que esta é uma situação delicada e que a familiar nem sempre se recorda dos filhos nem dos netos. «Ela lembra-se de quem tu és?», questionaram os jornalistas! «Não. Depende. Às vezes quando lhe digo o meu nome…», contou, entre pausas.

Durante a conversa, o cantor desvendou ainda um episódio marcado pela falta de memória da familiar.«É difícil», confidenciou. «Mas também é muito engraçado» acrescentou, tentando assim demonstrar o seu lado mais forte. «Uma vez ela achou que eu era o namorado da vida dela. Que era o Mariano. Oh Mariano porque é que me deixaste?!», revelou, com um sorriso no rosto ao recordar este episódio.

«Às vezes quando tens Alzheimer podes ficar um bocadinho mais violento porque não sabes quem é que está ao teu lado. Tens medo… Pois pode ser alguém que te quer roubar. Então são doenças difíceis por causa disso. Houve um dia que ela estava mais stressada e então eu peguei na guitarra a comecei a tocar para ela se alegrar. Então ela vira-se e diz: “Se tu tocasses assim ao fim de semana eras capaz de ganhar algum dinheiro”», contou para depois garantir que a avó não sabe o que David faz atualmente. «Ela nem faz ideia que eu sou cantor».

David Carreira desvendou ainda que a avó já sofre desta doença há algum tempo e que, embora seja uma situação delicada, tenta olhar para as coisas pelo lado positivo: «Lembras-te da primeira vez que ela não te reconheceu como neto?», questionaram os jornalistas. O artistas fez uma pausa, respirou fundo e disse: «Lembro». No entanto, não adiantou mais pormenores.

«Faz parte! Eu sempre gostei de ver as coisas pelo lado positivo (…) Tu achas sempre que a pessoa te reconhece».

A avó de David, Mickael e Sara estava na França, no entanto, com pandemia, veio para Portugal. Altura em que família percebeu a gravidade da situação. «A minha avó não estava em Portugal. Vivia em França. Veio agora para estar mais próxima e agora é que deu para perceber», frisou.

Alzheimer: O que é?

Caracterizada pela perda gradual e irreversível de determinadas funções cerebrais, como a memória, a atenção e a linguagem, a doença de Alzheimer representa cerca de 60 a 70% dos casos de demência, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O diagnóstico, que depende da realização de vários exames, não é fácil de fazer, e frequentemente é feito numa fase moderada ou avançada da doença. Assim, há uma necessidade urgente de identificar biomarcadores subclínicos que possam ajudar a diagnosticar precocemente o início da doença e de forma confiável.

A comunicação ou falta dela pode ser um grande desafio tanto para o cuidador como para o doente com Alzheimer. Isto porque torna- se difícil compreendê-los mas também estes fazerem-se compreender e como tal, é essencial que se aprenda a comunicar e a lidar com estes doentes, de forma a melhorar a sua relação e a tornar o dia–a-dia menos stressante. Saiba como deve falar a um doente com Alzheimer!

 

VEJA AINDA:
Boas notícias! Retina do olho pode identificar doença de Alzheimer de forma precoce
Tânia Ribas de Oliveira visita avó com Alzheimer e emociona-se por esta não a reconhecer
Texto: Ana Lúcia Sousa com Márcia Alves; Fotos: Reprodução redes sociais

PUB
Top