Demi Lovato fora da REABILITAÇÃO e com companhia ESPECIAL!

Demi Lovato esteve entre a vida e a morte no passado mês de julho. Depois de ter sido internada e de estar sóbria «há 90 dias», a cantora foi vista com uma companhia especial.

05 Nov 2018 | 20:00
-A +A

Depois da overdose de heroína que sofreu em julho deste ano, Demi Lovato está a recuperar a olhos vistos. A cantora norte-americana terá sido vista a jantar em Los Angeles na companhia de um amigo.

Demi, de 26 anos, surge no carro de Henry Levy e, minutos antes, foram vistos de mãos dadas, levantando assim rumores de uma possível relação.

Segundo avança o TMZ, a reabilitação de Demi Lovato não deverá terminar antes de 2019, embora os médicos assumam que a cantora está reagir bem à medicação e aos restantes tratamentos.

Leia mais: Uma semana depois de overdose, Demi Lovato está MUITO DOENTE e FRÁGIL

Recentemente, em entrevista, a mãe, Diana de la Garza, atualizou o estado de saúde da antiga estrela da Disney dizendo que esta se encontrava sóbria «há 90 dias». Esta não é, no entanto, a primeira saída da artista da clínica de reabilitação. Em setembro, Demi foi vista na companhia de uma amiga a tomar café nas redondezas da clínica.

«Ela sabia o que estava a fazer»

O vendedor de droga que fornecia os estupefacientes a Demi Lovato reagiu pela primeira vez em agosto para falar sobre o caso de overdose que chocou o mundo. Brandon Johnson acusa Demi pelo sucedido na madrugada de terça-feira, dia 24 de julho. Lovato esteve entre a vida e a morte depois de sofrer uma overdose que a deixou hospitalizada.

Em declarações ao site do TMZ, Brandon referiu que a super estrela insistiu para estar com ele na noite do acidente, acrescentando que ela estava completamente ciente dos riscos em tomar comprimidos sem receita médica na sua casa, em West Hollywood.

Veja ainda: Demi Lovato despede treinador que a mantinha longe das drogas antes de overdose

O dealer apelida esse produto de ‘after market’ (comprimidos que já não se encontram em circulação). Brandon afirma que recebeu uma mensagem às quatro da manhã em que a cantora lhe pedia para ir ter a casa dela. O narcotraficante declara que ‘leu as entrelinhas’ e lhe levou compridos para ingerirem juntos.

«Ela tem longas horas de trabalho e dias stressantes, então queria relaxar. Sabia a 100% aquilo que estava a fazer. Entendeu tudo completamente», confessou o vendedor de droga ao site TMZ.

Quanto aos comprimidos, Johnson refere que Demi tinha a plena noção de que não eram farmacêuticos e que eram «muito mais fortes». O TMZ garantiu saber que Brandon arranjava esses comprimidos no México, muitos deles com fentanil na sua constituição.

Fotos: Reuters e Reprodução Instagram

PUB
Top