Demi Lovato volta a cair nas malhas da droga? Cantora foi internada de urgência

A cantora foi levada para o hospital de urgência esta terça-feira, 24 de julho. Media norte-americanos avançam com suspeita de overdose de heroína mas representantes de Demi Lovato desmentem.

25 Jul 2018 | 12:36
-A +A

Demi Lovato está estável e a recuperar no hospital em Los Angeles depois de ter sido encontrada inconsciente em casa na manhã de terça-feira, após uma suspeita de overdose.

Esta quarta-feira, 25 de julho, o representante da cantora veio publicamente desmentir o está a ser noticiado em vários órgãos de comunicação social.

«A Demi está acordada e com a família e quer agradecer a todos pelo amor, orações e apoio», disse o representante à Variety. «Algumas das informações relatadas estão incorretas e, respeitosamente, a cantora e os familiares pedem privacidade e não especulação, já que a sua saúde e recuperação são o mais importante neste momento». 

Segundo o site TMZ, a cantora norte-americana Demi Lovato foi hospitalizada em Los Angeles, nos Estados Unidos, após ter sido vítima de overdose de heroína. A estrela de 25 anos terá sido «levada de uma casa em Hollywood Hils».

A mesma fonte veio agora a público desmentir e refere que fontes próximas da cantor dizem que o internamento nada teve a ver com o consumo de heroína.

Veja ainda: Adolescente morre de overdose durante violação

 

Onda de apoio na internet

 

Os fãs da jovem estrela de 25 anos, também conhecidos como «Lovatics», estão agora a compartilhar as suas próprias experiências que retratam como as músicas e a história de vida de Demi os ajudou a superar as suas batalhas pessoais.

Também vários famosos têm tweetado sobre Demi e mostrado desta forma o seu apoio. É o caso de Ariana Grande, Megan Trainer, Lilly Allen ou Adam Lambert. 

 

 

Viciada em cocaína desde os 17 anos 

Foi em 2013 que Demi Lovato confessou publicamente que era dependente do consumo de estupefacientes. Contudo, a cantora garantiu que estava sóbria desde 2011.

No documentário «Simply Complicated» («Simplesmente complicada» em português), lançado a 17 de outubro de 2017, Demi Lovato abriu pela primeira vez o jogo em relação com drogas e assumiu que consumia cocaína aos 17 anos e que continuou mesmo após ter sido internada numa clínica de reabilitação, aos 18.

Espreite também: Demi Lovato fala sobre o vício da cocaína e do álcool

 

«Perdi o controle na primeira vez que experimentei»

Após ter sofrido anos de bullying na escola, Demi revelou que sentia a obrigação de se enquadrar e pertencer ao grupo dos populares da escola. Viu no álcool e nas drogas a forma mais fácil de o fazer.

O facto do pai ter um passado ligado às drogas também influenciou o seu comportamento.

«Sempre quis entender o que o meu pai encontrava nas drogas e no álcool, porque isso realmente preenchia-o. Ele preferiu isso à família. A minha mãe alertou-me que isso poderia fazer o meu coração parar, mas eu fazia mesmo assim. Eu amava aquilo. Perdi o controlo sobre a cocaína logo na primeira vez que experimentei», conta Demi.

A estrela chegou a lançar o single «Sober» (sóbria) este ano, no qual falava sobre o impacto negativo das drogas e do vício e pedia desculpa a todos os fãs.

Atualmente, Demi Lovato utilizava a sua experiência pessoal para ajudar outros jovens que passam pelo mesmo.

Fotos: Reuters

PUB
Top