Depois da casa da Cristina, SIC VAI TER UM HOTEL!

A estação de Paço de Arcos vai lançar-se no mercado imobiliário. O projeto para a criação do Hotel SIC ainda está a dar os primeiros passos mas sabe-se que a unidade hoteleira será em Lisboa.

22 Fev 2019 | 17:45
-A +A

À semelhança do que acontecem com marcas internacionais como a Disney ou a Warner, que têm unidades hoteleiras em nome próprio,a SIC está a planear lançar-se no segmento imobiliário.

De acordo com o Expresso, o Hotel SIC vai mesmo ser uma realidade. «Criar um hotel com o nome da SIC é uma ideia que estamos a pensar há mais de um ano, e surgiu da força que a marca está a ter junto do público, a par do apelo muito forte que o mundo da televisão, com todo o seu glamour, desperta nas pessoas», afirmou o presidente executivo do grupo Impresa, detentor da SIC.

 

Veja mais: Marcelo Rebelo de Sousa visita novas instalações da SIC

 

O semanário adianta ainda que o Hotel SIC vai ter uma réplica do estúdio que se situa nas instalações da Impresa, em Paço de Arcos e que este projeto resulta de uma parceria com a gestora Blueshift.

 

Quer ser o Hotel SIC? Saiba o que é preciso!

O grupo Impresa e a Blueshift encontram-se neste momento à procura de investidores, estando já 30 imóveis na mira para poderem receber o Hotel SIC.

No site da Blueshift estão já disponíveis as características que as unidades hoteleiras devem ter para poderem albergar este novo projeto onde, lê-se, «poderá também cruzar-se com sets de filmagem, ou com as estrelas SIC em momentos de trabalho ou descontração».

Requisitos Obrigatórios:
  • Hotel em funcionamento ou com abertura prevista no prazo máximo de 1 ano;
  • Disponibilidade para investir na conversão para o conceito Hotel SIC;
  • Localização no concelho de Lisboa, idealmente em zona central;
  • Edifício de boa construção e em perfeitas condições de funcionamento;
  • Arquitetura atraente e distintiva, em estilo clássico ou contemporâneo;
  • Mínimo de 100 quartos.
Requisitos Preferenciais:
  • Entrada para rua ampla com tráfego pedonal e automóvel, fachada com vidro/ transparência;Áreas comuns com um mínimo de 900 m2;
  • Espaço para écran exterior com 10 m de comprimento por 5,6 m de altura;
  • Quartos com área útil acima de 30 m2;
  • Casas de banho em estilo contemporâneo;
  • Restaurante com capacidade para mais de 150 pessoas, condições para cozinha aberta e acesso direto para a rua;
  • Bar de apoio com acesso direto simultâneo ao restaurante e ao lobby;
  • Segundo espaço de restauração ou bar para mais de 80 pessoas com palco e acesso direto para a rua;
  • Roof top com vista ou pátio interior com paisagismo e acesso direto do exterior;
  • Auditório com capacidade para 400-500 pessoas, palco e condições técnicas e de acesso adequadas;
  • Diversas salas convertíveis em áreas comuns (kids club, cabeleireiro, loja, etc.).

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: Arquivo Impala e SIC

PUB
Top