Desespero em “Amor Amor”: Bruno implora para não desligarem as máquinas a Vanessa

Brevemente, em “Amor Amor”, da SIC, com Vanessa em coma e sem esperança de vida, a família quer deixá-la morrer, mas Bruno implora para não desligarem as máquinas até que o bebé nasça.

05 Jun 2021 | 9:50
-A +A

Os próximos episódios da novela “Amor Amor”, da SIC, são de cortar a respiração. No hospital, Sandra (Joana Aguiar), Ângela (Luísa Cruz) e Bruno (Paulo Rocha) discutem de forma acesa.

Bruno insiste: “Quero que o meu filho nasça. Se for preciso, vou para tribunal e luto para que isso aconteça!” Sandra encara-o num misto de dor e raiva e afirma: “E não é cruel? Era isso que ela ia querer, ser mantida viva, tipo incubadora?” Determinado, o bombeiro garante: “A Vanessa, de certeza, ia querer ter o bebé. É só o coração dela continuar a bater pelo nosso filho…”

Ângela intervém e diz que está do lado do Bruno. “É o que nos resta da tua mãe”, alega. Vira-se para o bombeiro e sublinha: “Ela estava muito apaixonada por ti, Bruno, ia querer esta criança, tenho a certeza.”

 

Ainda em “Amor Amor”: Sandra cede e pede para não desligarem as máquinas

 

Sandra insiste que não há certezas de que o bebé se desenvolva normalmente e que aquela situação pode trazer-lhe vários problemas. No entanto, o bombeiro implora: “É o meu filho, meu! E é o que me resta dela. Tu tens uma palavra a dizer como filha da Vanessa. Peço-te por tudo o que há de mais sagrado… Deixa o meu filho nascer!”

De seguida, entram no quarto de Vanessa. Sandra assume ao médico: “A minha vontade era desligar as máquinas, mas a minha mãe ia querer o bebé. Fale com os seus colegas e peça para não desligarem as máquinas.”

 

Texto: Neuza Silva (neuza.silva@impala.pt); Fotos: Divulgação SIC

 

(artigo originalmente publicado na edição nº 1785 da TV 7 Dias)

PUB
Top