Desliga a Televisão: nova série da RTP goza com novelas e reality shows

Desliga a Televisão é a nova aposta da RTP1 para as noites de domingo. A série de humor satiriza formatos como reality shows, novelas e noticiários.

30 Ago 2019 | 17:30
-A +A

Um elenco recheado de nomes sonantes e muitas gargalhadas. Esta é a fórmula de Desliga a Televisão, a nova série de humor da RTP1 com estreia marcada para 8 de setembro às 21h00.

O programa de sketches humorísticos é uma verdadeira maratona de zapping, onde cada um dos formatos que os telespectadores veem todos os dias na TV, desde reality shows a novelas, são satirizados.

Pedro Alves, Diogo Valsassina, Jorge Corrula, Márcia Breia, Lídia Francol Jorge Mourato, Rui Melo, Patrícia Tavares, Joana Brandão são alguns dos elementos do elenco desta série produzida pela Fremantle Portugal.

Diogo Valsassina, que se tornou conhecido do público português na série juvenil Morangos com Açúcar, protagoniza um sketch em que este género de ficção é satirizada. «Foi giro pegar nos clichés todos que existem e torná-los maiores. Não sendo propriamente uma crítica mas torná-los ainda mais exagerados. Isso teve muita graça», explicou o ator.

«Gozei comigo próprio», revela Jorge Corrula

 

Jorge Corrula, o vilão da série da SIC Golpe de Sorte, acumulou as gravações da trama com as de Desliga a Televisão. E explica as razões desse esforço extra. «Estive três meses sem trabalho e estes dois projetos começaram exatamente na mesma semana. Eu só consegui estar no Desliga a TV durante um mês mas fiz questão de fazer tudo para conseguir conciliar os dois projetos por serem tão diferentes. É sempre um aspecto positivo poder mostrar, ao mesmo tempo, em canais diferentes, projetos completamente diferentes», explica Corrula.

«Neste projeto gozei comigo próprio, que é uma coisa que eu adoro fazer», explica ainda o ator. «Num dos sketches falamos de telenovelas e estão lá retratados os vilões, os playboys, os galãs e nós conseguimos retratar todos», conta ainda o vilão de Golpe de Sorte.

Desliga a Televisão estreia-se num horário em que a RTP1 tem vindo a conquistar telespectadores, o domingo à noite. José Fragoso explica a estratégia de colocar o formato de humor antes de I Love Portugal, o concurso apresentado por Filomena Cautela e Vasco Palmeirim. «As grelhas de televisão são feitas de programas diferentes mas cada equipa, dentro do seu programa, tem de saber qual é o objetivo que esse programa tem dentro de uma grelha», explica o diretor de programas da RTP.

«Quando estreamos um programa, estamos a pensar na forma como ele pode ser recebido junto do público, criamos um horário e criamos uma ligação com outros formatos. Um programa depende sempre dele próprio, do que está antes e do que está depois e dos programas que estão nos outros canais à mesma hora», diz ainda Fragoso.

O homem forte da programação da estação pública de televisão faz questão, no entanto, de realçar que as decisões não são tomadas «pura e simplesmente por uma questão de audiência». «Em condições normais o que queremos é que os programas tenham uma audiência compatível com o investimento que fazemos neles e também com aquilo que é o perfil do próprio programa», conclui.

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: Paula Alveno e RTP

 

Veja mais:
Troféus Impala de Televisão 2019: conheça os nomeados na categoria Melhor Humorista
TVI perde terreno para a RTP1 num sábado para esquecer

 

PUB
Top