Diego Maradona: Revelado resultado da autópsia da lenda do futebol

Diego Armando Maradona morreu no passado dia 25 de novembro, depois de sofrer um ataque cardíaco em casa.

23 Dez 2020 | 18:00
-A +A

A autópsia esclarece que Diego Maradona morreu vítima de “um edema agudo do pulmão que se seguiu a uma insuficiência cardíaca crónica agudizada”. Foi ainda detetada uma “miocardiopatia dilatada” no coração do craque.

Não foram encontrados vestígios de drogas ilegais ou álcool no sistema de Maradona, mas os testes deram positivo a substâncias como “venlafaxina, quetiapina, levetiracetam e naltrexon” que, de acordo com os especialistas, são arritmogénicos.

No fígado havia um “quadro cirrótico provável”, nos pulmões havia “rotura de septos alveolares” e um “foco com edema intra-alveolar”, e no rim foi detetada uma “necrose tubular aguda”.

Um dos investigadores judiciais do caso disse em declarações à agência Télam que “é tão importante o que apareceu nas análises como o que não apareceu. Davam a Maradona psicofármacos, mas nenhum medicamento para a cardiopatia.”

Diego Armando Maradona morreu no passado dia 25 de novembro, depois de sofrer um ataque cardíaco em casa.

Veja também:
Morreu o treinador Diego Maradona. Tinha 60 anos

PUB