Do jornalismo para a política? Dina Aguiar quer «avançar com um partido»

A pivô da RTP Dina Aguiar manifestou-se contra os maus tratos a idosos e sugere até a fundação de um novo partido.

22 Fev 2020 | 11:20
-A +A

Na semana em que se tornou pública a detenção do cavaleiro João Moura por maus tratos a animais, a pivô da RTP Dina Aguiar veio a público sugerir que se crie um partido político. Não pelos direitos dos animais, esses já acautelados por outras forças políticas, mas pela «Terceira Idade».

«Precisamos de criar um partido da Terceira Idade.Já se defendem os animais e muito bem . Vamos parar à cadeia se os maltratarmos. Os meus são tratados como gente, assumo sem vergonha.  Abandonam-se e maltratam-se os nossos velhinhos e não há punições? Está tudo doido? Quem quer avançar com um partido que defenda a dignidade humana na velhice?», desafia a pivô do noticiário dos finais de tarde da RTP1, Portugal em Direto.

A ideia de Dina Aguiar, que é a mais velha pivô portuguesa no ativo (tem 66 anos) colheu bastante entusiasmo dos seus seguidores. Mas a jornalista deixa bem claro que não quer ser líder do movimento. «E não sou eu a liderar. Tive a ideia só . Eu não quero responsabilidade. Mas quero ajudar. Quero ações. Mudar atitudes. Despertar consciências», diz a jornalista.

Mas os seguidores de Dina Aguiar não desarmaram. No entanto, a jornalista parece só querer mesmo apoiar a causa. «Eu só lancei a ideia depois de ver como a justiça atua quando se trata de animais e bem. Muito se deve ao PAN e bem. Eu não quero cargos , nada. E a ideia não é ser eu a formar . Seria um grupo idóneo, credível, com objetivos claros para defender a terceira idade, que tomasse a iniciativa. Eu apenas votaria!», explica nos comentários.

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: RTP e Impala

 

Veja mais:
Dina Aguiar engana-se no caminho e vai parar ao casamento do guarda-redes Beto
Jornalista da RTP1 foi «DETIDA» nos Estados Unidos

PUB
Top