BB à Primeira Vista: «Diogo está claramente a aproveitar-se da sua condição psicológica»

O confronto entre Cláudio Ramos e Diogo e a resposta de Ana Catharina ao ataque de Teresa são alguns dos assuntos abordados na (imperdível!) edição desta semana de BB à Primeira Vista.

13 Jul 2020 | 18:50
-A +A

Olá a todos! Acompanhei a gala deste domingo do Big Brother 2020 com muita atenção. Começo com o assunto que mais comentários tem gerado entre os espectadores: o confronto entre o Cláudio Ramos e o Diogo. Não acho que o primeiro tenha estado ao ataque. Esteve simplesmente a tentar fazer perceber ao Diogo que existem regras no jogo e que, se todos os participantes resolverem não cumprir as provas que são propostas, aquilo deixaria de ser um jogo e acabaria por serem os concorrentes a ditarem as regras.

Na minha opinião, o que o Cláudio Ramos tentou mostrar foi: ‘Isto é um jogo. Vocês sabiam ao que vinham e sabiam aquilo a que se propuseram.’ Ainda assim, compreendo o ponto de vista do Diogo de, para ele, haver assuntos que não quer abordar na casa mais vigiada do País. Mas, para isso, no caso da Curva da Vida, por exemplo, poderia ter feito uma muito linear para, assim, não abordar os temas de que não quer falar.

A saúde mental, realmente, é um tema preocupante e não pode ser descurado. O Diogo já era acompanhado cá fora e é acompanhado lá dentro. Não se pode valer do problema de saúde mental, da depressão, para ditar ele as regras do jogo. É isso que ele faz. O Diogo está claramente a aproveitar-se da sua condição psicológica para jogar e fazer quando quer e o que bem lhe apetece lá dentro. Quando não quer, acaba por utilizar esse trunfo: ‘Ah, não estou bem. Preciso de me refugiar, preciso de me isolar.’ Isto só é válido quando se é coerente. Quando se deixa de ser coerente, deixa de ser válido. E o Diogo deixou de ser coerente. Sem sombra de dúvidas.

 

A Ana Catharina deu uma chapada de luva branca à Teresa

 

Falo agora da resposta da Ana Catharina à Teresa, em reação ao facto de a segunda ter opinado que a colega abriu as pernas em dois dias… Não me surpreenderam as palavras da Ana Catharina. Ela é aquele tipo de mulher que fala muito pouco mas que, quando fala, cala multidões.

Mais uma vez, a Ana Catharina deu uma chapada de luva branca à Teresa, que ficou sem palavras. Colocou-a no lugar e mostrou que uma miúda de 20 ou 30 anos consegue mostrar a uma mulher de 50 que, realmente, devia ter vergonha na cara para não dizer as palavras que disse. Muito menos tecer o tipo de comentários da maneira como o fez! Para a Ana Catharina: go girl!

Depois da gala, a Teresa lá foi pedir desculpa à Ana Catharina. Foi um pedido de desculpa do momento, para ficar bem no papel. Se for preciso, hoje, volta a falar mal de alguém. Seja da Ana Catharina, seja da Soraia, seja de quem for… Ela vai voltar a tecer comentários maledicentes! A toxicidade está intrínseca na Teresa.

Curiosamente, ou não, a Teresa não nomeou a Ana Catharina, mas sim a Noélia e a Soraia. A Teresa é uma jogadora nata… Sabia que, se nomeasse a Ana Catharina depois de ter sido confrontada com as imagens durante a gala, estaria a assinar a morte do artista. Ela de burra não tem nada. Foi claramente uma estratégia.

 

Daniel Guerreiro? Foi uma saída injusta

 

A noite contou ainda com a expulsão do Daniel Guerreiro. Para mim, foi uma saída injusta, ainda que expectável a partir do momento em que, nomeados, estão também o Diogo, a Noélia e a Teresa. Afinal, são concorrentes que estão constantemente a ‘ir à chapa’ e a permanecer no Big Brother 2020.

Com este adeus, acredito que vamos ter uma Soraia forte no jogo. Hoje, realmente, está um pouco cabisbaixa, o que é normal, mas decerto vai mostrar-se forte e provar, principalmente ao Daniel Guerreiro, que a saída deste não foi em vão e que merece o voto de confiança dado pelo Diogo quando este a salvou das nomeações.

E, por falar nisso, o Diogo teve logo na gala a sua primeira decisão como líder da semana. Com Teresa e Noélia nomeadas, teve de desempatar entre Pedro Alves, Iury, Soraia e Ana Catharina, optando por salvar as últimas duas. A escolha, claro, foi óbvia. O Diogo nunca iria salvar o Pedro Alves nem a Iury, de quem ele está mais afastado. Quanto à liderança que será exercida pelo especialista em Marketing Digital, será uma liderança em modo ‘peace and love’ [‘paz e amor’, em português]: ‘Façam como quiserem e da maneira que quiserem, desde que todos se dêem bem, que as coisas estejam feitas e que ninguém se chateie.’

 

Optaria pelo regresso do Fábio e do Renato à casa

 

Voltando aos nomeados da semana, acredito que seja a Iury a ter menos votos e, por isso, a ser expulsa. Só não sairá a Iury se, entre os dois ex-concorrentes que vão voltar à casa, estiver o Daniel Monteiro.

E por falar nisso… Para mim, a entrarem ex-concorrentes, seriam os que menos tempo permaneceram no jogo. E não deveria ser o público a escolher, mas sim os próprios ex-participantes votarem entre eles ou chegarem a um consenso.

Se fosse eu a escolher, optaria pelo regresso do Fábio, que só participou no BB Zoom e foi expulso logo na noite da entrada de todos para a casa mais vigiada do País, e do Renato. O justo seria isto. Sendo o público a decidir, acredito que as escolhas vão recair sobre o Hélder e a Slávia.

 

Até para a semana. Sempre com o Big Brother em vista!

 

Crónica: Liliana Oliveira; Fotografias: reprodução TVI e redes sociais

 

 

 

VEJA TAMBÉM:
Cláudio Ramos arrasado pelo confronto com Diogo: «Execrável, vergonhoso!»
Psicóloga chamada de urgência para acompanhar Diogo

PUB
Top