Diogo Valsassina recorda pai com saudade: “Estás sempre comigo”

Diogo Valsassina assinala data especial com uma memória do falecido pai, acompanhada por um sentido texto. Leia aqui o que o ator escreveu para o pai!

27 Jan 2021 | 11:50
-A +A

No dia em que o pai celebraria mais um ano de vida, Diogo Valsassina recorreu às redes sociais para prestar uma espécie de homenagem ao progenitor, esta quarta-feira, dia 27 de janeiro.

“Parabéns pai. Estejas onde estiveres, estás sempre comigo. Tantas saudades”, escreveu na legenda de uma foto do pai, Alexandra Valsassina, que morreu em julho de 2019.

Percorra a galeria e veja as imagens!

 

Diogo Valsassina emociona-se ao falar da morte do pai e de Francisco Adam

 

Diogo Valsassina não conteve as lágrimas ao recordar a morte do pai, que aconteceu no verão de 2019. O ator foi o convidado de Daniel Oliveira, no “Alta Definição” deste sábado, dia 14, e emocionou-se ao falou ainda sobre o namoro com Ana Guiomar, o passado nos “Morangos com Açúcar” e ainda lembrou a morte de Francisco Adam, em 2006.

“Sou um homem diferente do que era há um ano. Sinto uma tristeza às vezes gigante. Não sou um homem triste, mas se eu, há um ano, não me deixava afetar por tristezas e coisas más, hoje em dia deixo-as entrar de forma calma e controlada. As coisas más fazem parte da vida, temos de aprender a lidar com elas. Não vale a pena estar a chutar para canto uma coisa que é má”, começou por dizer, referindo-se à morte do progenitor.

“É a dor mais terrível que eu senti até hoje na minha vida. Perdi o meu melhor amigo quando tinha 18 anos, do dia para a noite. Foi um choque terrível para mim e para toda a gente deste país, era o Francisco Adam. Foi o meu primeiro contacto com a morte de uma forma próxima. Depois perdi os meus avôs, mas isto… ninguém te prepara para isto. É muito difícil”, confessou. “Houve uma parte de mim que morreu quando o meu pai morreu, garantidamente. O Diogo infantil e sempre bem-disposto acabou, desapareceu”, acrescentou.

Diogo Valsassina tinha uma relação muito próxima com o pai. “Tento controlar as minhas emoções. Já não tens o teu pai, desapareceu de um momento para o outro e tu tens de aprender a viver com isso”, disse, sublinhando ainda: “Ficou por dizer o quanto eu gostava dele e o quão importante ele foi e é para mim. Não dizemos isso as vezes suficientes em vida. Não dizemos e depois, quando elas já não estão, ficas com esse sentimento de culpa. Porque é que eu não disse mais vezes? Porque não fui mais vezes a casa? Às vezes somos parvos e damos as coisas por garantidas.” Continue a ler aqui.

Texto: Inês Borges e Joana Dantas Rebelo; Fotos. DR

Veja também:
SIC lança projeto único em Portugal. Diogo Valsassina é um dos rostos da marca
Ana Guiomar e Diogo Valsassina aumentam família

PUB
Top