Dono do stand de onde pertencia carro que Angélico Vieira conduzia condenado

Angélico Vieira morreu há oito anos, vítima de um acidente de carro fatal. Augusto Fernandes e a ex-mulher conheceram esta sexta-feira, 22 de novembro, a sentença.

22 Nov 2019 | 14:10
-A +A

Os donos do carro onde seguia Angélico Vieira no dia do acidente mortal, Augusto Fernandes e a ex-mulher, foram condenados esta sexta-feira, 22 de novembro, a dois anos de pena suspensa por falsificação de documentos. Os donos do stand foram absolvidos dos crimes de burla qualificada e abuso de confiança.

Ficou provado que o casal falsificou o contrato de compra e venda do BMW 635, que Angélico Vieira conduzia em junho de 2011. Artur Marques, advogado do casal, garante que vai recorrer da decisão da condenação, do Tribunal de Matosinhos, pelo crime de falsificação.

Desde a noite em que Angélico teve o acidente muito se especulou sobre se o BMW que o cantor conduzia seria dele ou emprestado por Augusto Fernandes. Mas, em 2014, uma perícia concluiu que a assinatura de Angélico Vieira que se encontra na proposta de compra e venda do BMW envolvido no acidente foi feita por “tentativa de imitação”.

Recorde-se que os dois arguidos afirmaram que o automóvel que Angélico Vieira conduzia, e com o qual teve um acidente fatal, já não pertencia ao stand à data da morte do ator. Filomena Vieira, mãe de Angélico, sempre afirmou não acreditar nessa tese e quer ver feita justiça.

Angélico Vieira morreu em 2011 na sequência de um acidente de viação, na madrugada de 24 para 25 de junho, na A1, em Estarreja. O cantor sofreu ferimentos graves e foi internado no Hospital de Santo António, no Porto, mas não resistiu às lesões.

No BMW conduzido pelo ator, que ficou conhecido pela sua participação na série juvenil da TVI ‘Morangos com Açúcar’, seguia Hélio Filipe – que teve morte imediata –, Armanda Leite, que ficou gravemente ferida, e Hugo Pinto, que saiu ileso.

Texto: Redação WIN – Conteúdos Digitais; Fotos: Arquivo Impala

 

Leia ainda:
Mãe de Angélico Vieira vai enfrentar dono de stand em tribunal
Portugal não esquece: Oito anos sem Angélico Vieira!

PUB
Top