Donos da SIC avançam para tribunal por “falsa” dívida de 400 milhões de euros

Um jornal noticiou que o grupo Impresa, que detém a SIC, tem uma dívida à banca de 400 milhões de euros. Empresa ja emitiu um comunicado a negar esse valor.

31 Mai 2021 | 14:40
-A +A

O grupo Impresa, que detém a SIC e o jornal Expresso, vai avançar com uma ação judicial contra o jornal ‘Nascer do Sol’ por ter noticiado, este fim-de-semana, que o grupo estava em alegada “falência técnica” e que tinha uma dívida de 400 milhões de euros à banca.

A empresa de comunicação, liderada pela família Balsemão negou esta notícia através de comunicado, sublinhando que vai avançar com um processo em tribunal.

“São falsas e lesivas da reputação económica do Grupo Impresa as informações publicadas na edição de 29 de maio de 2021, no jornal ‘Nascer do Sol’, no respetivo suporte online e no suporte online do jornal ‘I Inevitável’, alusivas a uma alegada ‘falência técnica’ e existência de ‘400 milhões de dívidas à banca”, começa o comunicado enviado à imprensa.

“As referidas notícias, repete-se, são falsas: o Grupo Impresa não se encontra em falência técnica e não deve 400 milhões de euros à banca. O Grupo Impresa reforçou, sim, a solidez verificada em 2019, registando, em 2020, uma autonomia financeira de 36,8%. A dívida líquida total à banca no final de 2020 era de 152,8 milhões de euros, sendo este o valor mais baixo desde 2005”, pode ler-se ainda, com a empresa a garantir que irá recorrer à Justiça: “A Impresa exercerá o seu direito de resposta e retificação, nos termos da Lei, e avançará com um processo judicial.”

Texto: Patrícia Correia Branco; Fotos: Impala

 

PUB
Top