“É mau de se dizer”: Luís Borges revela em lágrimas que já pensou em suicídio

Luís Borges não soube lidar com o mediático processo de divórcio de Eduardo Beauté. Em lágrimas, o modelo recordou a Manuel Luís Goucha que pensou mesmo em tirar a sua própria vida.

04 Mai 2021 | 18:00
-A +A

Luís Borges foi um dos convidados de Manuel Luís Goucha na emissão desta segunda-feira do vespertino da TVI. O modelo abriu o coração para falar sobre a separação Eduardo Beauté, que morreu vítima de uma embolia cerebral em setembro de 2019.

Para Luís Borges, foi muito complicado lidar com o mediatismo do processo de separação. “O que a imprensa fez comigo não foi justo. Porem-me em cheque por coisas que eu nunca fiz ou disse, sabendo que tinha três filhos, foi a pior coisa que me fizeram até hoje”, generalizou, em lágrimas, admitindo de imediato que o suicídio chegou a passar-lhe pela cabeça.

“Pensaste no pior? Pensaste em desistir da vida?”, questionou Manuel Luís Goucha. “Pensei. É mau de se dizer, mas sempre tive os meus três filhos na minha mente. Foi sempre nisso que pensei”, respondeu, sem hesitar.

 

Luís Borges conta como anunciou a morte de Eduardo Beauté aos filhos

 

A certa altura, Luís Borges recordou a morte inesperada de Eduardo Beauté, com quem teve três filhos: Bernardo, Lurdes e Eduardo. O modelo, que completou recentemente 33 anos, assegurou ao apresentador da TVI que a sua vida mudou com a morte de Eduardo Beauté, em setembro de 2019.

“A vida pôs-me à prova. De repente, vi-me sozinho com os meus três filhos (…). Não tive tempo para chorar”, afirmou, visivelmente emocionado, sublinhando que, ao contrário do que foi dito na altura da morte do cabeleireiro, esteve sempre ao seu lado. “As pessoas não precisavam de saber. Mas eu estive sempre lá, ao lado dele”, disse, frisando que os dois ficaram amigos após o final do casamento, embora lamente que Eduardo Beauté não tenha sabido gerir as dores da separação.

Questionado por Goucha sobre a forma como contou aos filhos que o pai tinha morrido, Luís Borges abriu o coração. “Foi um dos piores dia da minha vida, porque a Lu [como Lurdes é carinhosamente tratada] era a princesa do Eduardo… E vai ser sempre. Foi muito difícil chegar a casa e ter de dizer que o pai já não ia levá-los à escola, já não ia levá-los almoçar no sítio onde gostavam… Foi muito duro”, contou, ao mesmo tempo em que referiu que a menina ainda continua a sentir muito a falta de Eduardo Beauté e a vê-lo como uma estrela que olha por eles: “Diz-me que tem saudades e que sonha com ele”.

 

Saiba mais sobre a entrevista de Luís Borges a Manuel Luís Goucha aqui.

 

Texto: Mafalda Mourão com Carla S. Rodrigues; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top