“Ela não vale nada”: Arrasam Cristina Ferreira e Flávio Furtado sai em sua defesa

Cristina Ferreira foi criticada na secção de comentários de uma publicação feita por Flávio Furtado a ela dedicada. O cronista social não se calou e saiu em defesa da diretora da TVI.

25 Abr 2021 | 11:53
-A +A

Flávio Furtado esteve, na passada sexta-feira, na casa televisiva de Cristina Ferreira. O comentador social esteve a confecionar o jantar para os convidados de “Cristina ComVida” e acabou por tirar uma fotografia ao lado da Diretora de Entretenimento e Ficção da TVI, que partilhou nas redes sociais com uma mensagem de gratidão e uma ‘boca’ para os críticos.

“Vá, descarreguem o azedume e que comece uma chuva de comentários a chamar-me de lambe botas e graxista! É para o lado que durmo melhor… Ela sabe que lhe sou grato e serei sempre, não pelo que pode vir (nem penso nisso), mas por tudo o que já veio: carinho. Obrigado, Cristina”, escreveu na legenda da imagem.

Na secção de comentários da publicação, a maioria aplaudiu a mensagem de Flávio Furtado. Mas houve também quem criticasse Cristina Ferreira. “Ela não vale nada, mas trabalho é trabalho. Boa sorte, Flávio”, atirou uma internauta. Uma opinião que mereceu a reação do ex-jornalista, saindo em defesa da responsável da TVI. “Não diga isso. É das pessoas mais trabalhadoras que conheço”, respondeu ele.

 

Flávio Furtado confessa-se a Goucha: “Todos os dias penso na morte”

 

Flávio Furtado esteve à conversa com Manuel Luís Goucha numa das emissões do vespertino da TVI. Visivelmente emocionado, o cronista social recordou o sofrimento pelo qual passou quando trocou os Açores, onde nasceu e cresceu, por Lisboa.

Flávio Furtado tinha 18 anos quando viajou, pela primeira vez, para o continente. “Cheguei a Lisboa e não conhecia ninguém”, lembrou. Acabou por ir a uma entrevista de emprego e foi imediatamente aceite. “Numa quinta-feira, recebi a notícia de que começaria a trabalhar na segunda… Sendo filho único, foi uma das decisões mais difíceis que tive de tomar na minha vida“, disse, com a voz embargada.

Logo depois, o ex-jornalista pediu “desculpa” aos pais por nunca os ter abordado com este assunto. “Ir ao aeroporto, antecipar um voo, ir na sexta-feira para os Açores… Sabendo que vou fazer sofrer os meus pais, sobretudo a minha mãe…”, lamentou, acrescentando: “Na sexta, vou aos Açores dizer que tenho de fazer as malas em dois dias e que, a partir de segunda-feira, vou viver para outro sítio.”

Sentiu que os abandonou? “Senti…”, desabafou, com os olhos marejados de lágrimas. “Tenho sempre a morte presente na minha vida. Todos os dias penso na morte. Os meus pais estão a envelhecer, eu estou a envelhecer… E eu, para realizar os meus sonhos, implica fazê-los sofrer. Foi uma decisão muito difícil…”, assumiu.

 

Flávio Furtado revelou ainda a “chantagem emocional” feita pela mãe. Leia mais aqui.

 

Texto: Dúlio Silva e Mafalda Mourão; Fotos: reprodução redes sociais

PUB
Top