“Ele é uma pessoa fascinante”: Marcelo Rebelo de Sousa faz surpresa a Júlio Magalhães

Júlio Magalhães perdeu a mãe há um mês e emocionou-se no “Dois às 10”, da TVI, ao falar da progenitora. Por sua vez, o Presidente e amigo de Juca fez-lhe uma surpresa. Leia a mensagem de Marcelo.

25 Mar 2021 | 8:50
-A +A

Júlio Magalhães, de 58 anos, marcou presença no programa “Dois às 10”, da TVI, desta quarta-feira, 24 de março. O jornalista recordou os pais, Bernardo Bairrão – antigo administrador da TVI que morreu em fevereiro deste ano – e falou sobre a amizade que tem com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, acabando surpreendido, em direto, pelo mesmo.

“O meu pai nunca me viu fazer televisão. Morreu precisamente no ano em que eu comecei a colaborar com a RTP [em 1990]. Ainda tive a oportunidade de lhe dizer, quando ele já estava doente: ‘Olhe, vou para a televisão'”, começa por referir, acrescentando: “Morreu uma semana depois.” 

Júlio Magalhães emociona-se ao falar da mãe, que “morreu há um mês”

A mãe de Juca, como é carinhosamente chamado pelos amigos e colegas de profissão, morreu há sensivelmente “um mês”. O conhecido jornalista revela que ela “foi um anjo na terra”, porque se “preocupava muito” com as outras pessoas. “Aqui há um mês estive com a Maria [Cerqueira Gomes, no “Conta-me”], a seguir fui ao programa da Júlia [Pinheiro], na SIC. Foi engraçado porque nesses programas falou-se muito da minha mãe. No dia a seguir a ter ido ao programa da Júlia, ela morreu. Mas pronto, faz parte da vida”, lamenta, visivelmente emocionado.

“Ela tinha um orgulho grande [em mim]. Era voluntária no IPO e nesse ambiente era a ‘mãe do Júlio Magalhães’… ela ficava muito contente com isso. Morreu há um mês, foi uma pena, mas é o ciclo da vida”, atira.

Marcelo Rebelo de Sousa surpreende Júlio Magalhães

O antigo diretor de informação da TVI [cargo que assumiu entre setembro de 2009 e fevereiro de 2011] recordou ainda Bernardo Bairrão, que morreu no dia 27 de fevereiro, vítima de doença oncológica. “Era uma pessoa extraordinária”, comenta. Júlio Magalhães conta ainda que foi o antigo administrador da Media Capital, grupo económico que detém a TVI, que “fez de tudo” para trazer o professor Marcelo Rebelo de Sousa à estação de Queluz de Baixo, depois de ter saído para a RTP. “Disse-lhe: ‘Temos que trazer o Marcelo outra vez’ e ele fez de tudo. Eu fui repescá-lo”, recorda.

Júlio Magalhães e Marcelo Rebelo de Sousa formaram uma “dupla” muito acarinhada pelo público, no espaço de comentários que o atual Presidente da República tinha no “Jornal das 8” das noites de domingo. “O professor Marcelo ficava afetado se perdia uma décima nas audiências. Ficava muito preocupado”, frisa o convidado do matutino do canal.

Sabia que ele seria um Presidente extraordinário

Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz pediram ao jornalista, que foi recentemente o diretor-geral do Porto Canal [entre 1 de fevereiro de 2012 e janeiro de 2021], que olhasse para o ecrã. “Falar de Júlio Magalhães é fascinante, porque ele é uma pessoa fascinante. Uma pessoa sempre disponível, aberto a receber os outros, na sua diferença, maneira de ser. Neste vosso programa queria saudar o Júlio e a família com um abraço”, diz Marcelo Rebelo de Sousa, através de um vídeo que gravou para o amigo.

“Eu sabia que ele seria um Presidente extraordinário. Se há pessoa que gosta das pessoas é ele”, remata o nortenho, visivelmente feliz com o que acabara de ouvir.

Texto: Ivan Silva; Fotos: divulgação TVI
Leia também:
“Perda grande”: Júlio Magalhães abre o coração e fala sobre a morte da irmã e do pai

 

PUB
Top