“Ele seguiu-me. Estava sozinha”. Marisa Liz foi perseguida por homem às duas da manhã

Marisa Liz recuou no tempo para recordar a noite em que foi perseguida por um homem que a ouvia a cantar num bar. O caso só terminou quando a cantora parou em frente a uma esquadra da polícia.

29 Abr 2021 | 18:50
-A +A

Marisa Liz veio a público afirmar que nunca foi vítima de assédio sexual no meio profissional. No entanto, chegou a ser perseguida por um homem que se mostrava admirador do seu talento. A cantora e mentora dos programas “The Voice Portugal” e “The Voice Kids”, da RTP1, contou a sua história.

“Durante anos, quando era mais nova, fingia falar ao telemóvel quando andava sozinha à noite. Saía do comboio e ia dizendo: ‘Estou quase a chegar.’ Desde cedo, sente-se essa insegurança, esse medo. Todas as mulheres o sentem”, começa por relatar, em entrevista à revista Sábado.

 

Marisa Liz recorda episódio: “Batem-me na janela, abro o vidro e gelo – era ele”

 

“Tive uma situação muito estranha quando cantava no bar Templários [em Lisboa]. Ia lá um senhor que não falava com ninguém e ficava a olhar para mim. Um dia, quando tinha acabado de cantar, ele disse-me: ‘Tu gostas de mim, mas ainda não sabes.’ Eu fiquei em choque e não dei seguimento. Outra vez, esse mesmo homem, quando acabei de cantar pediu para falar comigo e deu-me uma cassete com umas músicas. Nessa noite tinha uma rosa no carro. Comecei a avisar a malta: ‘Passa-se aqui algo estranho’ “, recorda Marisa Liz.

“O pior foi quando, numa noite, entro no carro, batem-me na janela, abro o vidro e gelo – era ele. Comecei a arrancar com o carro. E ele seguiu-me. Eram duas horas da manhã, estava sozinha e o que pensei foi parar em frente à esquadra da polícia. Parei o carro e ele passou. Fiquei ali um bocado e ele nunca mais apareceu”, conta.

 

Marisa Liz diz que nunca foi vítima de assédio a nível profissional

 

No entanto, Marisa Liz esclarece que, a nível profissional, nunca foi alvo de assédio sexual: “Nunca tive nenhum caso de assédio. Eu sou a única mulher numa banda com 17 homens, mas nunca senti medo ou desconforto”, garante.

Depois de Sofia Arruda revelar que foi vítima de assédio sexual, muitas vozes femininas se levantaram e contaram as suas histórias, como foi o caso das atrizes Inês Simões, Jessica Athayde Cláudia Chéu (ex-mulher de Albano Jerónimo), da jornalista Barbara Guevara e da cantora Carolina Deslandes.

 

Texto: Inês Neves; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top