Elisa Lisboa sofreu “AVC muito forte”: “Já não está lúcida” (EXCLUSIVO)

Elisa Lisboa está a viver na Casa do Artista após ter sofrido um AVC que lhe afetou seriamente a parte cognitiva. Uma amiga revela à TV 7 Dias que a atriz depende de terceiros para certas atividades.

15 Nov 2020 | 21:00
-A +A

Chegou ao fim a carreira de Elisa Lisboa. Com 76 anos, 50 dos quais dedicados à arte da representação, a atriz já não está no ativo desde 2017, quando integrou o elenco da segunda temporada da novela da TVI “A Impostora”. Foi também por essa altura que, sabe a TV 7 Dias, a veterana sofreu “um AVC muito forte, que lhe deu cabo da consciência”.

Quem o conta é uma amiga, que revela ainda que, na sequência desse episódio, Elisa Lisboa foi institucionalizada num lar de Cascais. Já em 2018 foi transferida para a Casa do Artista. “Por motivos de saúde, veio para cá a grande atriz Elisa Lisboa. Veio com a sua irmã Margarida Lisboa, que era realizadora de rádio”, pode ler-se no boletim informativo disponibilizado pela conhecida instituição em abril desse ano.

Atualmente, segundo a amiga, a atriz “já não está lúcida”. “A Elisa anda bem de um lado para o outro, mas infelizmente já não tem noção de nada. Com o AVC, esqueceu-se de muito vocabulário. Há coisas que ela já não sabe como se diz”, conta a mesma fonte. E acrescenta: “Não é totalmente dependente, mas, para tarefas como tomar banho, tem de ter o apoio de uma auxiliar da Casa do Artista.”

Aquela que é uma das atrizes mais respeitadas do panorama nacional vive nos dias de hoje praticamente isolada de todos os que residem naquela instituição. “Anda sempre muito sozinha. De vez em quando, olha e sorri, mas pronto… É uma pessoa muito isolada, muito isolada”, conta à TV 7 Dias quem com ela convive diariamente.

 

Irmã de Elisa Lisboa morreu no início do ano

 

Para Elisa Lisboa, o pano do teatro fechou-se de vez depois de uma vida inteiramente dedicada à profissão. Sem filhos, a atriz sofreu outro duro golpe, no início deste ano, com a morte da irmã com quem foi viver para a Casa do Artista.

“A irmã Margarida faleceu entretanto. A Elisa deu por isso porque os sobrinhos lhe disseram. ‘Ah, a minha irmã morreu hoje’, dizia ela, com um ar perfeitamente natural. São as consequências inevitáveis de um AVC como o que a Elisa sofreu”, lamenta a amiga da atriz.

 

Texto: Dúlio Silva (dulio.silva@worldimpalanet.com); Fotografias: Arquivo Impala

 

(artigo originalmente publicado na edição nº 1756 da TV 7 Dias)

PUB
Top