Em direto na SIC: Daniel Oliveira e filha levam Andreia Rodrigues às lágrimas

Andreia Rodrigues foi surpreendida com um vídeo da filha gravado com a permissão de Daniel Oliveira. A apresentadora não conteve as lágrimas, já depois de se ter emocionado com uma carta da mãe.

01 Jun 2021 | 22:00
-A +A

A reta final da entrevista que Andreia Rodrigues concedeu, esta terça-feira, a Júlia Pinheiro ficou marcada por um momento emotivo. A apresentadora de “Quem Quer Namorar com o Agricultor?” não conteve a emoção ao ser surpreendida com um vídeo da filha mais velha, Alice, gravado com a permissão de Daniel Oliveira.

“Gostas da mamã?”, pergunta uma pessoa (a TV 7 Dias não conseguiu confirmar, a 100%, tratar-se do Diretor-Geral de Entretenimento da Impresa, que detém a SIC). “Sim”, responde a criança, nascida a 30 de maio de 2018. “Quanto?”, insiste o autor da filmagem. “Do tamanho do céu”, diz Alice.

O ar de espanto de Andreia Rodrigues misturou-se com o de emoção. Com as lágrimas a escorrerem-lhe pela cara, a apresentadora afirmou: “O amor que tenho pelas minhas filhas transcende-me. É difícil encontrar palavras que digam exatamente aquilo que se sente. Digo muitas vezes que é no silêncio que as amo mais. Já dizia isto em relação ao meu marido. Em relação às minhas filhas, então, é algo que me transcende.”

 

“Apaixonei-me pelo Daniel Oliveira porque o admirava profundamente”

 

Minutos antes, no vespertino “Júlia”, a comunicadora já tinha falado do papel de Daniel Oliveira como pai. “Ele derrete-se com as filhas… É um pai muito extremoso”, elogiou, destacando os momentos em que o responsável da estação de Paço de Arcos “brinca” com as filhas e lhes “conta histórias”.

“Às vezes, estou cansada e falta-me a paciência e ele, com a Alice, tem uma capacidade de dar a volta a uma velocidade que eu não tenho! Isso tem um valor incrível. A forma como ele a adormece, as histórias que ele lhe conta para adormecer, a forma como ele a acalma…”, enumerou.

Andreia Rodrigues garantiu ainda que Daniel Oliveira, com quem mantém uma relação há 11 anos, quase quatro dos quais casa, “tem” disponibilidade para a família apesar da agenda preenchida que o cargo dele na SIC exige. “Acho que o equilíbrio dele se deve também a esse balão de oxigénio que ele vai buscar às filhas. Nós completamo-nos. Acho que nós fazemos uma boa equipa nesse sentido”, defendeu.

A apresentadora aproveitou a ocasião para partilhar o que a levou a apaixonar-se por aquele que é hoje o Diretor de Programas do canal de Paço de Arcos. “Muito antes de ter a posição que tem, o Daniel sempre foi este homem de se entregar ao trabalho. Antes de eu ter uma relação amorosa com o Daniel, eu admirava-o. Eu apaixonei-me pelo Daniel porque o admirava profundamente. A capacidade de trabalho, a criatividade… Tudo aquilo era maravilhoso”, disse.

 

Júlia Pinheiro lê carta da mãe de Andreia Rodrigues

 

Também a mãe de Andreia Rodrigues, Paula Rodrigues, surpreendeu a filha durante a entrevista a Júlia Pinheiro. A anfitriã das tardes da SIC foi a responsável por ler uma carta escrita pela progenitora do rosto de “Quem Quer Namorar com o Agricultor?”, levando esta a emocionar-se uma vez mais em direto.

Leia agora a mensagem enviada pela mãe de Andreia Rodrigues:

“Olá, filha. Gostava muito de estar aí mas, como sabes, não é mesmo possível.

Hoje, o facto de ser Dia da Criança faz-me recuar uns bons anos até aos teus tempos de infância. Lembro-me de como eras uma menina feliz, muito faladora, adoravas tudo o que fosse animais. Quando olho agora para a nossa menina mais crescida, revejo muito da criança que eras.

Mais uma vez, quero dizer-te que, a cada dia que passa, me orgulho mais de ti por seres a filha, a mulher e a mãe que todos gostariam de ter. E obrigada por estes seres maravilhosos que me deste, a quem tenho dedicado a minha vida. Obrigada.

Amo-te.”

 

“Se não fosse a minha mãe, não sei o que seria de mim”

 

A reação de Andreia Rodrigues foi imediata. “Amo-te, mãe!”, declarou, enquanto limpava as lágrimas. “Costumo dizer que, se não fosse a minha mãe, não sei o que seria de mim. A minha mãe é uma mulher que dedicou a vida dela sempre aos outros. Sempre. Mesmo a quem não lhe fez bem. Ela sempre dedicou a vida dela aos outros. Para ela, o mais importante era proteger a filha acima de tudo. Ela sempre me protegeu”, disse, emocionada.

“Hoje, quando eu olho para aquilo que foi a minha mãe, também é nela que eu encontro esta calma, tranquilidade e leveza de aceitar quem sou e normalizar a mãe que sou. Mais importante do que ser perfeita, é estar lá e cantar com a minha filha, como a minha mãe cantava comigo”, acrescentou.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: Arquivo Impala, reprodução SIC e redes sociais

PUB
Top