Em evento da RTP, Nuno Santos fala sobre o que vai fazer na TVI: «A mudança começou»

O novo Diretor de Programas de Queluz de Baixo esteve na gala de homenagem aos 60 anos de carreira de Júlio Isidro e falou sobre o novo desafio: «Há muito trabalho para fazer».

17 Jan 2020 | 14:35
-A +A

Três dias depois de ter assumido a Direção de Programas da TVI, a 13 de janeiro, Nuno Santos marcou presença num evento… da RTP. O novo ‘homem forte’ da estação de Queluz de Baixo esteve na noite desta quinta-feira, 16, no Casino Estoril, numa gala de homenagem a Júlio Isidro, que comemorou 60 anos de carreira.

Visivelmente bem disposto, Nuno Santos dedicou vários elogios ao homenageado da noite, com quem se cruzou profissionalmente no canal público. «Trabalhámos juntos na RTP durante cinco anos e criámos uma amizade. Disse muitas vezes que o Júlio Isidro é um modelo, um exemplo de talento», afirmou, sublinhando a forma exemplar como o apresentador preparava o seu trabalho: «Nunca o vi fazer nada sem se preparar, sem pensar para quem é que estava a trabalhar. Isto, para quem dirige equipas, é magnífico.»

Muitas palavras para descrever de Júlio Isidro, mas poucas para falar do novo desafio na TVI. «Percebo que haja uma grande curiosidade, mas o momento não é de falar», começou por dizer.

«Há muito trabalho para fazer, há um plano, há uma ideia», disse, acrescentando: «Acredito muito nas pessoas que estão na TVI, acredito muito na necessidade de reforçar algumas áreas e de criar surpresa. A mudança começou».

O novo diretor de Programas de Queluz de Baixo deixou ainda uma promessa para 2020: «Já tenho um plano delineado. Vamos aproximar-nos nos portugueses, estar mais presentes na vida das pessoas e vamos ter capacidade de criação, inovação e originalidade.

Assuntos ‘tabu’ e amizade com Daniel Oliveira

Menos de uma semana depois de ter entrado nas instalações de Queluz de Baixo, Nuno Santos prefere manter o silêncio em relação a alguns temas.

Sobre as primeiras medidas que vai tomar, nada diz. Questionado se vai haver novas contratações, responde que «não é o momento de falar». E, quando confrontado sobre se já está a trabalhar em cooperação com a Cofina – grupo detentor do Correio da Manhã e CMTV que está em processo de aquisição da TVI – responde: «Estou a trabalhar como tenho de trabalhar».

Também as palavras sobre Daniel Oliveira, diretor-geral de Entretenimento do grupo Impresa e seu amigo de longa data, são poucas: «Adoro o Daniel, tenho muita consideração pessoal e profissional por ele. Mas cada um vai fazer o seu trabalho».

Leia mais:
Nem o primeiro-ministro faltou! Júlio Isidro homenageado em dia de celebração
Mudanças na TVI! Nuno Santos chuta para canto Conta-me como És e Sábado na TVI
Mudanças começam em breve! Nuno Santos dá primeira entrevista após «dia intenso» na TVI

 

Texto: Patrícia Correia Branco; Fotos: Zito Colaço e arquivo Impala

PUB
Top