Encontrada mulher que deu comida a Ronaldo. Só falta a D. Edna

Paula Leça é o nome de uma das mulheres que ofereceu hambúrgueres a Cristiano Ronaldo quando este tinha fome. Só falta descobrir a D. Edna, de quem o craque recordava o nome.

19 Set 2019 | 19:30
-A +A

Cristiano Ronaldo foi protagonista de uma entrevista marcante ao canal britânico ITV e fez revelações inéditas sobre a infância em Lisboa. O jogador recordou os tempos mais difíceis em que o dinheiro era pouco e a fome era muita. Foi nesta altura que foi ajudado por Edna e mais duas mulheres que trabalhavam no McDonald’s junto a Alvalade, onde jogava.

Um dos desejos de CR7 era descobrir essas mulheres que foram tão importantes na sua vida. Agora, uma delas foi encontrada. O programa desportivo da Rádio Renascença, Bola Branca, deu uma «mãozinha» ao craque e encontrou uma delas. Paula Leça trabalhava no restaurante na altura e lembra-se muito bem de dar comida a Cristiano.

 

Cristiano Ronaldo «era o mais tímido»

Paula revela que o jogador era «o mais tímido» do grupo e que, na maioria das vezes, não era ele que pedia os hambúrgueres.

«Apareciam à frente do quiosque, como quem não quer a coisa, e, quando havia hambúrgueres a mais, a nossa gerente dava-nos autorização para cedê-los. Um deles era o Cristiano Ronaldo, que por acaso era o mais tímido. Era assim que acontecia quase todas as noites da semana. Ronaldo tímido? Sim, na altura. Ele não era sempre o que pedia, ficava até para trás», recordou em conversa com a Renascença.

A antiga funcionária do McDonald’s contou ainda que o filho não acreditava que a mãe já tinha dado comida ao jogador agora reconhecido a nível mundial. Paula confessa-se surpreendida com as declarações de Ronaldo.

«Ainda estou a achar graça. Já tinha contado ao meu filho… que achava que era mentira, porque a mãe dele nunca na vida poderia ter dado um hambúrguer ao Cristiano Ronaldo. O meu marido já sabia, foi algumas vezes buscar-me lá à noite e também viu. É engraçado que se volte atrás no tempo… Mostra a humildade dele. Só falta o jantar? (risos) ‘OK’, se chegar chegou. Pelo menos as pessoas sabem que isto não era uma invenção. Se vier o convite, lá estarei com certeza. A primeira coisa será agradecer e, no jantar, teremos tempo para recordar esse tempo», termina.

Atualmente, Paula Leça já trabalha numa área profissional diferente e desconhece o paradeiro de Edna, a mulher de quem o craque se lembrava do nome.

 

As declarações emocionantes de Cristiano Ronaldo

Foi durante a conversa com Piers Morgan que Cristiano Ronaldo, hoje com 34 anos, contou o episódio passado há mais de 20.

«Quando era miúdo, com uns 12 anos, não tínhamos dinheiro. E vivíamos juntamente com outros jovens jogadores provenientes de outras zonas do país. Era um período complicado, sem a família por perto. Às dez e tal da noite, onze horas, tínhamos fome e havia um McDonald’s por perto. Pedíamos os hambúrgueres que sobravam e uma senhora chamada Edna, mais outras duas raparigas, davam aquilo que sobrava. Espero que esta entrevista ajude a encontrá-las. Queria convidá-las a jantar comigo, em Turim ou em Lisboa. Quero poder devolver aquilo que fizeram por mim. Nunca me esqueci desse momento», recordou.

 

VEJA AINDA:
Conhece a D. Edna? Ajude-nos a realizar o sonho de Cristiano Ronaldo!
Cristiano Ronaldo declara-se a Georgina: «É o amor da minha vida»

 

Texto: Mariana de Almeida; Fotos: Impala e reprodução Instagram

PUB
Top