“Entrei em pânico”: Rebeca cantou com artista infetada com COVID-19 e conta tudo

Rebeca não ganhou para o susto. Depois de trocar juras de amor eterno sob o olhar atento do País, a cantora realizou um concerto de Natal e por pouco não ficou infetada com COVID-19.

05 Fev 2021 | 19:20
-A +A

A COVID-19 continua a não dar tréguas no nosso País e o número de famosos infetados não para de aumentar. Rebeca faz parte do grupo de risco, devido à dura batalha que travou contra um cancro da mama, diagnosticado em 2017, e viveu recentemente um grande susto. à TV 7 Dias, a cantora conta tudo.

Quatro anos após ter vivido um dos momentos mais dramáticos de sempre, a cantora não esconde o receio em contrair o vírus. “Apanhei um susto no mês passado. Fiz um concerto de Natal, sem público, no CCC, nas Caldas da Rainha, e cantei com uma cantora das Caldas da Rainha. No dia seguinte, disse-me que estava infetada. Eu fiquei em pânico, porque estive sem máscara ao lado dela. Cantar não é o mesmo que falar, porque as gotículas ao cantar atingem cinco metros. Não apanhei COVID-19 nesse dia por sorte. Fiz o teste e deu negativo. Fiz o meu isolamento profilático de 14 dias. Tinha alguns programas de televisão e não os fiz para a minha segurança e dos outros”, relata.

A seguir, frisa que já perdeu a conta aos testes que já fez até hoje para despistar a doença: “Já fiz muitos testes à COVID-19. Mas não me custa nada. É claro que, no princípio, fazemos sempre com receio, mas, como já me aconteceu tanta coisa má, fazer este teste é um bombom. Sou uma pessoa de risco, porque tive um problema grave de saúde e tenho alguns receios, mas tento ter todos os cuidados.”

 

Rebeca só aceitou convite da SIC ao fim de quatro semanas

 

Não obstante o susto, o ano de 2020 revelou-se para Rebeca um dos melhores a nível pessoal, uma vez que subiu ao altar com o seu companheiro de uma década, Élio. O casamento foi emitido pela SIC, em novembro, no programa “O Noivo é Que Sabe”. “Ainda ponderei o convite e fiquei quatro semanas sem dar a resposta. Não queria casar-me em plena pandemia e num programa de televisão. Estou habituada às câmaras, mas o Élio não. Falei com a minha família, mas arriscámos e não estou nada arrependida. Fiquei tão feliz”, esclarece à TV 7 Dias.

“Foi um dia mágico. Sei que o Élio tem muito bom gosto e não me iria deixar ficar mal. O meu vestido tinha um decote lindíssimo e esse decote tinha uma mensagem escondida, dedicada a todas as mulheres com cancro de mama, que podem, sim, mostrar os seus decotes bonitos, mesmo tendo sido operadas”, prossegue.

Embora tenha vivido um dia de sonho, Rebeca afirma que pretende fazer outra festa de forma a ter presente toda a sua família. “Só podia ter 50 convidados. A quinta era muito grande e ninguém ficou infetado, mas se tudo correr bem gostaria de fazer uma festa com todos os que não estiveram presentes. Este foi o único inconveniente e a aliança que estava apertada”, conta a cantora, entre risos.

 

Texto: Telma Santos; Fotos: Arquivo Impala e Divulgação

PUB
Top