Espanhol da “Máquina da Verdade” arrasa TVI e Fátima Lopes: “Não aceitava prostituir-me!”

O professor da “Máquina da Verdade” diz que saiu do programa “A Tarde é Sua” depois de ter recusado submeter concorrentes do “Big Brother” ao polígrafo. E acusa Fátima Lopes de “atitude cobarde”.

24 Dez 2020 | 22:20
-A +A

José Fernández de Landa, o professor que durante mais de uma década manuseou a “Máquina da Verdade”, contou a sua versão dos factos sobre a surpreendente saída das tardes da TVI. E não foi meigo nas palavras escolhidas para relatar os acontecimentos, já depois de ter acusado Fátima Lopes e a equipa do programa de “ingratidão”, como a TV 7 Dias escreveu em primeira mão na edição em banca.

O espanhol começa por dizer a um jornal diário que as quezílias se iniciaram “no início de julho”, quando recebeu um e-mail da Endemol em que lhe era “pedido para levar a ‘Máquina da Verdade’ ao ‘Big Brother’”. José Fernández de Landa recusou: “Respondi que não estava interessado, porque isso colocaria em risco a credibilidade do meu trabalho”.

 

TVI queria submeter famosos à “Máquina da Verdade”

 

Na mesma altura, uma outra produtora, aquela que é responsável pelo programa “A Tarde é Sua”, entrou em contacto com ele para lhe apresentar um projeto. Era “uma ideia do José Silva Pedro [Diretor-Geral da Coral Europa] e do Nuno Santos [Diretor-Geral da TVI] para atrair audiências” e que consistia em submeter famosos ao polígrafo, diz ao Correio da Manhã.

“Mas, como não conseguiram figuras conhecidas, voltaram a propor concorrentes do ‘Big Brother’. Foi então que tive de dizer ao José Silva Pedro que não aceitava prostituir-me!”, atira o espanhol, que duvida que vá voltar a trabalhar na televisão portuguesa, devido à “influência” do responsável máximo desta produtora no meio.

 

Acusa Fátima Lopes de “atitude vergonhosa e cobarde”

 

A parceria de 12 anos com a estação terá chegado ao fim na sequência daquela conversa. “Uma semana depois da rutura com a Coral [Europa], fomos à TVI para ir buscar as nossas coisas e ninguém nos dirigiu a palavra. O polígrafo estava no chão, assim como as nossas roupas”, alega José Fernández de Landa, tecendo também duras críticas à apresentadora de “A Tarde é Sua”: A Fátima Lopes não se despediu de nós, uma atitude que me parece vergonhosa e cobarde”.

Contactadas por aquele diário, nem a TVI nem a Coral Europa responderam às polémicas declarações do professor da “Máquina da Verdade”. Esta última disse mesmo “não ter qualquer comentário a fazer sobre este assunto”.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: reprodução TVI e redes sociais

PUB
Top