Esta é a verdade: TVI quebra finalmente o silêncio sobre revolução na direção

A TVI garante que as notícias sobre o regresso de José Eduardo Moniz à direção-geral da estação “não têm qualquer fundamento”. Hugo Andrade mantém-se no cargo… para já.

11 Out 2021 | 16:44
-A +A

A TVI já veio repor a verdade sobre o eventual regresso de José Eduardo Moniz à direção-geral. As notícias sobre esta mudança na estrutura executiva da estação marcaram o fim de semana – começou por ser adiantada pela revista Mariana e acabou por ser reproduzida por vários meios -, mas “não têm qualquer fundamento”, garante o canal de Queluz de Baixo.

Numa nota enviada às redações, a TVI deixa ainda claro que a “atenção” do grupo Media Capital, do qual a estação faz parte, “está centrada na consolidação dos bons resultados da TVI e no lançamento de um novo canal de informação, a CNN Portugal”. O arranque deste projeto está marcado para o dia 22 de novembro.

José Eduardo Moniz, de 69 anos, foi diretor-geral da TVI entre 1999 e 2009. Cinco anos depois, regressou à estação como consultor na área da Ficção, cargo que mantém até aos dias de hoje.

No que à direção-geral da TVI diz respeito, com a cessação de funções de Nuno Santos para liderar a CNN Portugal, Hugo Andrade, até então diretor-geral-adjunto da estação de Queluz de Baixo, assumiu interinamente a direção-geral “até à nomeação de novo responsável”. A mudança foi oficializada no início de setembro.

Nuno Santos estava no cargo desde julho do ano passado, na mesma altura em que foi confirmado o regresso de Cristina Ferreira à TVI, desta vez como Diretora de Entretenimento e Ficção do canal e acionista do grupo Media Capital.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top