“Este é um momento de viragem”: Ficção e entretenimento da TVI juntos num só espaço

Os programas de entretenimento da TVI passarão a ser feitos a partir da Plural Entertainment, onde são produzidas as novelas do canal. A mudança já foi confirmada pelo CEO da Media Capital.

28 Jul 2021 | 17:21
-A +A

É oficial: a TVI vai transferir a produção e execução dos programas de entretenimento para a Plural Entertainment, na Quinta dos Melos, em Bucelas, onde funciona a máquina da ficção da estação. A mudança foi confirmada numa mensagem enviada por Luís Cunha Velho, o CEO da Media Capital, de que o canal e a produtora fazem parte, aos colaboradores do grupo, à qual a TV 7 Dias teve acesso.

Nesta comunicação interna da operacionalização dos estúdios de entretenimento para a Plural, o Presidente Executivo da dona da TVI explica que a alteração se prende com o surgimento da CNN Portugal, como a nossa revista já tinha noticiado. “O lançamento da CNN Portugal desafia-nos a todos a criar e a construir, em conjunto, um novo ambiente de trabalho para acolher o maior canal de informação do nosso país e assegurar uma transmissão de qualidade 24 horas por dia. Por esse motivo, vamos dar uma nova dimensão ao nosso espaço informativo e transformar o Estúdio 3 num local de produção de conteúdos noticiosos”, afirma.

Desta forma, programas como “Dois às 10”, de Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz, e “Goucha”, conduzido por Manuel Luís Goucha, deixarão Queluz de Baixo e passarão a ser feitos a partir de Bucelas.

“Esta mudança é também uma oportunidade para criar um novo espaço, pensado para acolher os programas de entretenimento que, até agora, têm operado no estúdio referido acima. Por conseguinte, estamos a trabalhar para que algumas das equipas dedicadas ao nosso entretenimento possam, com a excelência que as caracteriza, continuar a desenvolver a sua atividade nas instalações da Plural Entertainment”, confirma Luís Cunha Velho.

 

CEO da dona da TVI fala em “futuro auspicioso”

 

Com os responsáveis da Media Capital “cientes de que as mudanças, regra geral, trazem sentimentos de dúvida e receio”, o grupo que detém a TVI olha para “estas mudanças como uma oportunidade” de afirmação da “excelência” da empresa, pelo que avançam com esta alteração “com otimismo, determinação e sentido de união”. “Estamos convictos de que a junção das produções de ficção e de entretenimento num só espaço vai permitir uma maior sinergia entre os diferentes departamentos, que será benéfica para a promoção dos nossos ativos, programas e novelas”, crê o CEO do grupo.

“Queremos ainda assegurar que estamos sensibilizados para o impacto que esta mudança terá nas rotinas dos nossos colaboradores, com repercussões na vida profissional e pessoal de cada um. Estamos, por isso, fortemente empenhados em encontrar soluções para as minimizar”, salvaguarda ainda o Presidente Executivo da dona da TVI, classificando este como “um momento de viragem”. “Estamos a construir um futuro que queremos auspicioso e que, volto a sublinhar, só será possível se contarmos com o apoio e o entusiasmo de todos”, finaliza Luís Cunha Velho.

A CNN Portugal, resultante de uma parceria entre a Media Capital e a gigante televisiva norte-americana, deverá arrancar as suas emissões até ao final do ano. O atual Diretor-Geral da TVI, Nuno Santos, deverá ser o responsável pelo canal que surgirá em substituição da TVI24.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB