“Estou muito farta disto”: Ataques sem fim obrigam Sandrina Pratas a dar grito de revolta

Sandrina Pratas diz-se “muito farta” dos ataques constantes de que diz estar a ser alvo. “Já chega. A vida é minha”, atira a ex-concorrente do reality show da TVI “Big Brother”.

08 Jun 2021 | 18:00
-A +A

Sandrina Pratas não cala a sua revolta e, face aos ataques de que diz estar a ser alvo, vem suplicar para que deixem de a provocar com impropérios. “Meus amores, venho aqui informar: pode[m] parar de me insultar”, escreve, nas redes sociais, a ex-concorrente do “Big Brother”.

A mensagem não termina aqui. “Por amor de Deus, estou muito farta disto”, diz a alentejana, que considera ser “muito feio estar sempre a ler coisas tão feias” sobre ela. “Já chega. A vida é minha”, atira.

A jovem, que se deu a conhecer na edição celebrativa dos 20 anos do reality show em Portugal e concorreu, mais tarde, à temporada do “Big Brother” subintitulada de “Duplo Impacto”, continua: “Há pessoas para tudo. Eu não conseguia insultar alguém que não conheço”.

“Como está o mundo que vivemos”, desabafa Sandrina Pratas, em jeito de remate.

 

Sandrina implora fim de massacre e assume-se “exausta”

 

Esta não é a primeira vez que a cabeleireira vem pedir o fim do massacre de que estará a ser alvo. Em abril passado, alegou que era alvo de racismo e disse que estava “a ficar exausta” com os ataques que lhe têm sido feits desde que abandonou o reality show da TVI. Em causa, afirmou a alentejana, estava o facto de pertencer à comunidade cigana.

“Por favor, parem de me insultar nas mensagens! Eu não gosto. Eu não vou para os vossos Instagrams insultar as pessoas, por isso, parem de me chamar nomes. E nomes racistas. Eu tenho a minha cultura, eu tenho a minha família, eu tenho tudo, por isso, não me chamem nomes. Isso é racismo. Em Portugal e em todo o mundo”, denunciou Sandrina Pratas.

Leia tudo aqui.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top