Ex-Casa dos Segredos «em pânico» por ter negócio fechado: «Está a ser difícil sobreviver»

Ricardo Azevedo tem sofrido dificuldades financeiras depois de, em março, ser forçado a fechar o negócio que gere há cerca de um ano. «A minha única fonte de rendimento é o solário», revela.

09 Jun 2020 | 21:00
-A +A

Ricardo Azevedo está indignado com o facto de não poder reabrir o solário que abriu há cerca de um ano. O ex-concorrente da Casa dos Segredos tem o negócio «fechado desde março», quando decidiu encerrá-lo «antes da obrigatoriedade da quarentena».

Contudo, Ricardo tem passado por «dificuldades a nível financeiro» que estão a ser complicadas de ultrapassar, com algumas dívidas a acumular e milhares de euros perdidos.

«Está a ser difícil sobreviver. Tenho imensas despesas, pago pensão de alimentos ao meu filho, entre todas as outras despesas do dia a dia. Não está a ser nada fácil», começa por referir, em exclusivo à TV 7 Dias.

Ricardo diz ter recebido «uns míseros 60 euros no mês de abril» de ajuda por parte da Seguraça Social. «Eu que pago os meus impostos, desconto mensalmente para a Segurança Social e recebo apenas uma única vez 60 euros, que nem dão para pagar a conta de electricidade do meu espaço. Não posso considerar isto uma ajuda», revela.

 

«Assim não sei como vou sobreviver… Estou em pânico»

Por não conseguir pagar as contas que começam a ficar pendentes, o ex-concorrente do reality show da TVI vê as dívidas a aumentar. «Estou a dever os meses todos de renda ao meu senhorio. Não me orgulho, mas é a única maneira de conseguir ultrapassar isto. Não sei como vou fazer! Fui obrigado pelo Estado a estar fechado. Não pude nem posso trabalhar», confidencia.

«A minha única fonte de rendimento é o solário, neste momento, e não me deixam trabalhar.  Assim não sei como vou sobreviver… Está a ser muito difícil. Estou em pânico», confessa, referindo que já perdeu «milhares de euros» por ter o espaço fechado.

 

«O contacto com o cliente é mínimo»

Quanto à reabertura do mesmo, Ricardo diz não entender porque, à semelhança de outros, não pode reabrir uma vez que é «provavelmente dos espaços mais seguros que pode haver, comparando com outros na área da estética». Isto porque «o contacto com o cliente é mínimo» e as máquinas e o gabinete onde estas se encontram são sempre desinfetadas, como já acontecia antes da pandemia da covid-19.

«É uma prática comum e obrigatória dos solários, são desinfectados após a sua utilização e este processo repete-se sempre que entra uma nova pessoa», esclarece.

Texto: Marisa Simões; Fotos: DR e Reprodução Instagram

 

Leia ainda:
Ricardo Azevedo faz revelações sobre o filho e o fim do noivado

 

ATENÇÃO!

Na impossibilidade de comprar a sua revista favorita nos locais habituais, pode recebê-la no conforto de sua casa, em formato digital, no seu telemóvel, tablet ou computador.

Eis os passos a seguir:

1 – Aceda a www.lojadasrevistas.pt
2 – Escolha a sua revista
3 – Clique em COMPRAR ou ASSINAR
4 – Clique no ícone do carrinho de compras e depois em FINALIZAR COMPRA
5 – Introduza os seus dados e escolha o método de pagamento
6 – Pode pagar através de transferência bancária ou através de MB Way!

E está finalizado o processo! Continue connosco. Nós continuamos consigo.

PUB
Top