Fafá de Belém celebra 45 anos de carreira em concerto no Santuário de Fátima

A cantora assume que nunca imaginou cantar em Fátimo, algo que se realizará no próximo domingo, 9 de agosto.

08 Ago 2020 | 9:00
-A +A

Nome incontornável do meio artístico brasileiro, Fafá de Belém, conhecida pela sua devoção a Nossa Senhora de Fátima, comemora mais de quatro décadas de um percurso inigualável na música com um concerto intimista que terá lugar no Auditório do Centro de Estudos de Fátima, em direto para todo o mundo em Streaming.

TV 7 Dias – É já no próximo domingo, 9 de agosto que atua no Santuário de Fátima. O que significa para si este espetáculo?
Fafá de Belém – É um concerto muito especial. Costumo dizer que nem nos melhores planos e sonhos loucos, alguns pretensiosos, imaginei sair do meu confinamento diretamente para cantar em Fátima. Sou devota de Nossa Senhora, mas nunca imaginei fazer um concerto em Fátima, no dia do meu aniversário, e dia dos pais no Brasil. É tudo cheio de simbolismo, e eu não acredito em coincidências. Nossa Senhora, foi ela que me deu o nome.

Será um espetáculo também de homenagem ao seu pai, que lhe deu o nome de Fátima devido ao milagre da Cova da Iria?
O meu pai teve tifo aos sete anos e quando recuperou fez uma promessa de que a primeira filha que tivesse seria dela [N.R.: Nossa Senhora de Fátima]. Aí vieram três irmãos e eu fui a última a nascer. Lá em casa havia um painel de azulejos de Nossa Senhora de Fátima, desde que me lembro. Foi por essa razão que me chamaram Fátima. E agora quanto mais se aproxima a data do concerto mais emocionada fico. Eu nem sabia que o dia 9 era o dia dos pais. Vi um calendário errado e pensava que o meu dia iria ser numa sexta-feira. Acho que será uma homenagem todas as pessoas que me deram vida e me trouxeram até aqui, os amigos, profissionais, a família, os fãs e a condução da fé , da esperança e da alegria, que sem esse tripé não chegaria aqui com essa disposição.

O concerto conta também com a participação da sua filha Mariana.
Vai ser maravilhoso. Vamos cantar dois temas, mas se ela quiser cantar mais vamos cantar mais.

Que surpresas reserva para este concerto?
Nunca imaginei fazer esse concerto, então estou a desenhar esse espetáculo com um repertório conduzido pela emoção. Será composto por temas que refletem a minha vida em Portugal, com os meus maiores sucessos. Além disso há uma curva no tempo com artistas contemporâneos como Rui Veloso, Paulo Gonzo, que conheci quando lançou Jardins Proibidos. Mais recentemente, a Deolinda com Ana Bacalhau, de quem sou fã absoluta, e Carolina Deslandes. Quero apresentar essa curva do tempo, onde não vai faltar o Fado. Tenho um disco de fados, lançado aqui em 1992.

Como define a sua linha do tempo?
Olho para trás e tenho muito orgulho da minha história, principalmente porque nunca fiz nada que me violentasse. Nunca cedi a pressões, sempre mudei o rumo da minha vida por uma canção. Nunca ninguém me impôs a gravar nada, nunca editora nenhuma me pressionou. Nunca faço nada pressionada. Olho para a minha vida e gosto dela, mas não vivo sentada em cima dela.

Como podemos assistir a este espetáculo?
Podem aceder em qualquer do mundo, basta comprar o ingresso e entrar online. O Brasil está louco com essa live.

Nota:
O site para adquirir os bilhetes é https://cultureliveonline.com/. A apresentação, no Auditório do Centro de Estudos de Fátima, no próximo domingo, 9 de agosto, está marcada para 21h30, horário de Portugal. Para ver através de: https://cultureliveonline.bol.pt/Live/Login

Texto: Telma Santos (telma.santos@impala.pt); Fotos: Tito Calado

 

PUB
Top