“Falo com eles a toda a hora”: Cristiano Ronaldo guardou cinzas do filho junto das do pai

Foi revelado mais um excerto daquele que será o momento mais emotivo da entrevista de Cristiano Ronaldo a Piers Morgan: “Foi provavelmente o momento mais difícil desde que o meu pai morreu.”

16 Nov 2022 | 11:00
-A +A

Acaba de ser revelado o excerto daquele que será o momento mais emotivo da polémica entrevista de Cristiano Ronaldo a Piers Morgan. Durante a conversa, o jogador português do Manchester United recorda a morte do filho no parto, em abril. Assume Cristiano Ronaldo que é dos momentos mais complicados da sua vida desde o falecimento do pai. O capitão da seleção nacional assume mesmo que nem sabia muito bem como reagir ao que se estava a passar e que não encontra uma razão para a tragédia.

“Foi provavelmente o momento mais difícil que passei na minha vida desde que o meu pai morreu. Quando tens um filho, esperas que tudo seja normal e tens esse problema… é duro. Como seres humanos, eu e a Georgina passámos um momento difícil, porque não percebíamos por que aquilo nos estava a acontecer. Foi difícil. Para ser sincero foi difícil entender o que estava a acontecer naquela altura. O futebol continua, há imensas competições… Mas esse foi o momento mais difícil que tive na minha vida, eu e a minha família, especialmente a Gio. Foi duro”, desabafa.

 

Cristiano Ronaldo guarda cinzas do filho

 

Piers Morgan questiona ainda Cristiano Ronaldo sobre a sensação de lidar, ao mesmo tempo, com a morte de um filho e o nascimento de outro. O jogador diz ser uma situação algo “louca”. “Às vezes tento explicar à minha família e aos amigos mais próximos que nunca me senti feliz e triste ao mesmo tempo. É difícil de explicar. Não sabes se vais chorar ou sorrir, porque é algo ao qual não sabes como reagir, não sabes o que fazer”, conta.

Texto: Bruno Seruca; Fotos: redes sociais 

PUB