Família em lágrimas

Recorde a história de vida de Andreia Leal, concorrente da primeira edição da Casa dos Segredos

02 Fev 2018 | 15:15
-A +A

Texto originalmente publicado na TV7Dias nº 1234 (novembro 2010)

 A mana da acompanhante de luxo conta-nos os pormenores da actividade desta, num depoimento exclusivo e… explosivo. A mãe e os filhos dela (também) choram… em silêncio.

 DE SDE que se tornou público que Andreia Leal foi acompanhante de luxo, que a família vive em sobressalto – e em silêncio, que a TV 7 Dias agora rompeu – no seu apartamento da Prelada, Porto. Enquanto Andreia soma e segue com revelações tão bombásticas como ter feito um aborto ou namorado com Pinto da Costa, a mãe, Ana Bela, e a irmã, Carolina, fazem de tudo para proteger Salvador, de oito anos, e Benedita, de 16 – os filhos da concorrente, frutos de dois casamentos anteriores.

A viver há oito anos no Brasil, o pai de Andreia soube do passado recente da filha mais velha pela Imprensa. Radicado em Pipa, Luís Leal vive este drama familiar ao lado do filho, Luís, de seis anos, fruto da relação com a brasileira Josy Gomes. Separado de Ana Bela – mas não divorciado –, o progenitor afirmou querer internar a filha – que não vê há dois anos – quando ela saísse da Casa.

Esta foi mais uma entre tantas informações que não caíram bem no seio de uma família que, tirando os dois matrimónios falhados de Andreia, era unida até há cerca de quatro anos, altura em que Ana Bela e Luís Leal se separaram. Quatro anos antes, o patriarca do clã apostou nos negócios no Brasil e estabeleceu-se em Pipa, onde ainda hoje possui uma pousada… Pouco depois, Ana Bela e Carolina fizeram as malas e juntaram-se a ele, regressando ambas a Portugal em 2006. Andreia ficou sempre por cá, numa altura em que já estava casada com Pedro Souto, o pai de Salvador – que, entretanto, nascia –, e em que Benedita, fruto do seu primeiro casamento, com Fortunato Nicolau de Almeida, já tinha oito anos.

Na altura, Andreia trabalhava no banco, que viria a deixar em 2005, quando terminou a relação com o segundo marido e se apaixonou pelo então jogador do Boavista, Cafu, com quem fez as malas para a Alemanha, quando este emigrou para a Bundesliga. Em 2007, os dois acabaram o namoro e Andreia regressou a Portugal. Cafu é hoje, aos 32 anos, o melhor marcador do campeonato grego. Só depois disso, a concorrente decidiu tornar-se acompanhante de luxo.

 

Irmã sabia de tudo

 

A TV 7 Dias esteve no Porto e, após duas semanas de recusas, a família de Andreia acedeu a falar, pela primeira vez, através de Carolina, a irmã mais nova, que soube de tudo desde a primeira hora. Aos 28 anos, e com um filho a seu cargo – Martim, de 16 meses –, a estudante de Psicologia recebeu-nos na casa de família. Ana Bela, a mãe de Andreia, não quer falar… mas quis estar presente.

Com a voz embargada, Carolina diz que o último mês não tem sido fácil, sobretudo pela exclusão familiar a que têm sido sujeitas. “Para nós, que sabíamos e que sempre tentámos abafar o caso, não nos chocou a revelação da Andreia. Agora, ver as pessoas a olharem para nós como quem diz: ‘Vocês já sabiam e nunca se opuseram nem lhe viraram as costas’… Acho que as pessoas estavam à espera que nós não soubéssemos e que, perante o que sai nas revistas, fôssemos dizer mal dela, criticar e apontar-lhe o dedo. Nunca o faremos!”, explica, em defesa da irmã, nomeadamente pelas notícias que foram saindo e que a dão como uma mãe ausente.

“Ela é a melhor mãe do Mundo! Ela vive para os filhos e eles são obcecados por ela e nada disto que tem feito é para atingir os filhos.”

E recusa que a irmã tenha casado por interesse com o pai da sua filha, Benedita. “A minha irmã não se casou a primeira vez por dinheiro. Muito do que se tem escrito é verdade, mas não tem sido dito da melhor forma. Não é correcto”, desabafa. A TV 7 Dias sabe, por fonte da família de Fortunato – que trabalha para Belmiro de Azevedo e se recusa a aparecer em público –, que “ele nem consegue pronunciar o nome da Andreia, ela é uma manipuladora militante”. A verdade, noentanto, é que Benedita vive com a tia e a avó, na casa da Prelada, e não com o pai…

A avó Ana Bela também já foi mencionada várias vezes no “processo”. “É uma mentira gravíssima dizerem que a minha mãe vivia, também, do acompanhamento de luxo. A minha mãe não sabia de nada até há pouco tempo e nunca viveu disso, nem às custas da minha irmã. Antes pelo contrário!”, revolta-se Carolina Leal.

 Porém, se Ana Bela não sabia da profissão da filha mais velha, já Carolina… “Eu sempre soube, desde o dia em que ela tomou essa decisão. Não foi como aceitar um emprego, foi uma escolha da minha irmã, da qual eu fiz parte. Não aceitei de ânimo leve, mas não sou ninguém para lhe apontar o dedo.” Ainda assim, a tia de Salvador e Benedita reconhece que poderia ter sido diferente: “Podia ter ido ganhar €600 por mês. Mas sempre tivemos tudo do bom e do melhor e não seria fácil para ela dar essa vida aos filhos.” Carolina remata: “No dia em que ela tomou essa decisão, grande parte de nós morreu ali, porque acabou a pureza, acabou tudo. Os nossos princípios ficavam por ali.”

 

Acabar com aquela vida

 

A irmã teme pelo que possa suceder quando Andreia sair da Casa. “Espero que a participação dela não lhe faça pior. Tenho medo”, reconhece, consciente que “ela não tem noção que estão a ser tão maus”. Por este motivo, antevê mais sofrimento quando a aventura televisiva terminar. “Ela vai preocupar-se por falarem tanto dos ex-maridos e dos filhos. Vai ser um choque! Em relação ao que ela assumiu, vai rir-se, porque quando tivemos a conversa sobre este concurso, ela assumiu que a Viviana Mancini (n.r.: nome que Andreia usa como acompanhante de luxo) morria naquele dia.”

Outra fonte próxima da família revela luxo levam-na a dizer que “a Andreia já morreu há muito. Existia uma capa que a levou a esta vida. O que dizem de ela ser acompanhante de luxo não a afecta”. Porém, o tom muda e a voz amolece quando fala da noite em que viu Andreia revelar o segredo, em directo. “Eu e a minha mãe chorámos imenso, porque era a Andreia que estava a falar. A vida dela não foi fácil e, no fundo, vi o que eu queria ter visto ela ser, há muito tempo: a minha Andreia.” Ana Bela continuacalada, mas acena conforme vai ouvindo.

 

Pai ausente… mas idolatrado

 

O pai de Andreia esteve sempre ausente, mas foi em 2008 que deixaram de se falar. “Houve uma altura, quando ela começou a ter estas ideias de entrarnessa vida, que o meu pai se apercebeu que alguma coisa não estava bem e começaram a entrar em choque. Nestes casos, o meu pai corta e deixou de falar com ela.” E não foi só com a filha mais velha:

“O meu pai está no Brasil e nós não estamos lá com ele porque ele teve mais um filho e construiu a vida dele. Nós viemos e tentámos sempre reconstruir a nossa sem ter de lhe pedir nada…”

Apesar de magoada, Carolina não deixa de defender minha irmã ter sido acompanhante de luxo e, se calhar, vou ser julgada pelos meus cunhados e família, por dizer que o sabia desde o início.” Agora, isso pouco lhe importa e acusa quem lhes virou costas… que só o faz devido à ausência paterna. Com o meu pai longe, atingem o elo mais fraco, que é a minha mãe. Quem são eles para apontarem o dedo?”, questiona, deixando o recado: “A minha mãe vai estar sempre cá, seja ela a Viviana Mancini ou a Lua. Para nós, ela é a Andreia e acredito que essas personagens tenham acabado”, diz, optimista – embora a própria já tenha confidenciado que, quando sair, pode voltar para a Suíça…

 

Filhos sofrem em silêncio

 

Os filhos de Andreia vivem o drama da mãe à sua maneira. “O Salvador guarda um mundo dentro dele. Não é capaz de chegar ao pé de mim, a não ser que esteja a explodir, e fazer uma pergunta sobre o que se está a passar”, explica a tia Carolina, que ainda não detectou qualquer problema causado pelo que vai saindo na Imprensa. “Na escola, não sei se há algum tipo de confronto com os miúdos, porque ele não diz, mas não noto que esteja com o comportamento alterado. Ele está triste porque tem saudades da mãe, mas como ele também não vê o programa, porque o pai achou melhor assim… para a Benedita é mais preocupante, é uma miúda de 16 anos.” sobre o sobrinho, que vive com Pedro Souto, o pai – que se recusou a falar à TV 7 Dias –, acrescenta:

 “Ele é bom aluno, mas distraído. Ele vive para o futebol, é portista ferrenho – joga nas escolinhas do FC Porto. Quer ser jogador de futebol ou arquitecto. É um anjinho puro”, diz Carolina. Do lado paterno, a tia conta que o apoio também é muito grande. “Tem uns avós e um pai fora-de-série e tem-nos a nós. Tem sido protegido, ao ponto de não saber ou de não querer saber, nem se ter apercebido do que está a ser dito da mãe.”

 Carolina só não sabe se a irmã contou o seu segredo ao filho, tal como já fez com Benedita. “Ela é uma menina adulta. A Andreia falou com ela e a Benedita ouviu-a.” A adolescente já tem direito a ver a mãe na televisão, mas evita. “Ela não tem nada a dizer do facto de a mãe estar lá dentro, mas não vê muito.” Benedita também não fala do circo que se montou em torno da mãe. “Ela não comenta o que tem saído”, revela sobre a sobrinha, que ambiciona seguir Medicina. “Ela tem objectivos grandes, só que é a distracção em pessoa.Mas é muito inteligente”, conclui.

 

O “caso” Aldo Lima

 

Durante o último Verão, uma suposta Andreia Leal entrou em contacto com a nossa revista, via Internet, e fez-se passar pela agora concorrente, denunciando que o pai de Salvador seria o humorista Aldo Lima e não Pedro Souto, e que este lhe batia e a tinha roubado. “Andreia” voltou com a palavra atrás e desapareceu.

Agora, é Carolina quem explica: “Essa é a mentira mai estúpida! O Salvador é a cara chapada do pai. Vive com o pai e com os avós, que são fabulosos. Acho que a Andreia nem sabe quem o Aldo Lima é”, diz, para contar a versão da irmã. “Foi clonado o Facebook dela e essa tal senhora – que veio a descobrir-se quem era – fez uma história à volta da vida da Andreia.”

Andreia só soube que o seu nome estava a ser usado quando o advogado do humorista entrou em contacto com ela. “Eles descobriram quem era a pessoa que fez isso, que nem sequer conhecia a minha irmã, mas conhecia o Aldo Lima.” Carolina desconhece mais desenvolvimentos, apenas sabe que “o advogado disse que ia processar a tal rapariga e nunca mais ouvi a minha irmã falar da história”. Entretanto, a mana de Andreia pede para que a deixem “em paz. O que ela fez foi lutar pela vida dos filhos!”

 

PUB
Top