Fanny sobre João Mota: «Não ia ter qualquer problema em falar com ele»

Fanny Rodrigues esteve esta segunda-feira, 6 de agosto, no programa Passadeira Vermelha da SIC para falar abertamente do seu passado.

07 Ago 2018 | 16:56
-A +A

Fanny Rodrigues foi a convidada da última «Passadeira Vermelha», da SIC. Numa conversa intimista e aberta, Cláudio Ramos tocou em algumas feridas do passado da jovem de Oliveira de Azeméis.

Sem papas na língua, o apresentador começou por dizer que Fanny foi o grande fenómeno da «Casa dos Segredos 2» e que ajudou João Mota (de quem foi muito próxima durante todo o programa) a vencer aquela edição, em 2012. Cláudio aproveitou o momento para esclarecer uma grande questão: «Apaixonaste-te lá dentro da Casa ou baralhaste as emoções?». 

A jovem de 26 anos não hesitou na resposta: «Estava mais iludida que outra coisa. Para isso acontecer, a minha relação já por si não estava bem. O verdadeiro amor eu só conheci desde que estou com o João, o pai do meu filho. Estava deslumbrada, nunca tinha estado longe das asas dos meus pais». 

«Fiquei super magoada»

 

Fanny mostrou-se ainda magoada com o facto de, depois do reality show ter acabado, João Mota ter cortado completamente relações com ela. «Eu podia dizer muita coisa mas o melhor é guardar para mim. Independentemente do que eu diga, há sempre três verdades: a dele, a minha e a das outras pessoas. Fiquei super magoada, mais no aspeto de ter perdido uma amizade», revela.

A «belle portugaise» acrescentou que continua a manter uma relação de amizade com outros ex-concorrentes. «Dou-me com o Marco, com o Miguel, pessoas que la dentro nem eram tão próximas mas que sei que agora posso contar. Pessoas que nunca me fizeram promessas», desabafa.

«Não ia ter qualquer problema em falar frente-a-frente com ele»

 

Cláudio Ramos continuou a questionar Fanny sobre João Mota e perguntou se ela teria algum problema em falar frente-a-frente com o atual namorado de Mariana Monteiro. «Não ia ter qualquer problema porque eu estou super bem resolvida, mesmo a nível emocional estou como nunca estive», respondeu a ex-concorrente, acrescentando que se sente «no paraíso» com o atual companheiro e pai do seu filho.

«O João [atual companheiro] fez-me sentir aquilo que nunca ninguém me fez sentir. Apoia todos os meus sonhos», contou emocionada.

«Fui vítima de muita maldade, na maioria por mulheres»

 

Outra das grandes feridas de Fanny está relacionada com o peso. A jovem, que ainda não se sente confortável com a sua imagem, referiu os motivos que a levaram a emagrecer depois de sair da Casa dos Segredos. «Emagreci primeiro para mostrar às outras pessoas que eu podia emagrecer e que elas iam continuar a ser feias e bem podres por dentro. O exterior consegues mudar facilmente», confessou.

A empresária contou, ainda, que sofreu muito com os comentários maldosos e as comparações humorísticas que constantemente faziam da sua imagem. «Fui vitima de muita maldade e na maior parte das mulheres. Rebaixaram-me muito e essa é a maior ferida. Tenho a sorte de ter um bom psicológico e uma boa base familiar, senão não me tinha aguentado», afirmou, acrescentando: «A minha grande força é o amor, a minha base familiar. se me tiram isso tiram-me tudo». 

Afastada definitivamente de reality shows 

 

Fanny recordou a participação na Casa dos Segredos Francesa: «Correu super bem. Foi uma aventura diferente. Fui a medo, estava completamente sozinha. Ja não praticava o meu francês aos anos! Foi bom e mau ao mesmo tempo, porque quando soube que estava grávida quis logo sair». 

Quanto ao futuro, a jovem ainda espera ter muitos projetos pela frente, mas voltar a participar num reality show está fora de questão. Depois da participação em «O Reencontro», da TVI, Fanny garante que não regressa a esses formatos devido às dificuldades que sentiu. «Só eu sei o que senti por dentro por estar longe do meu filho. Entrei lá dentro e ele gatinhava, saí e ele já caminhava. Não assisti ao verdadeiro momento», remata.

Fotos: DR e Reprodução Instagram

PUB
Top