Fernando Santos dedica vitória a familiares com problemas de saúde

Fernando Santos, seleccionador nacional, dedica vitória de Portugal na Liga das Nações à mãe e ao cunhado dado que os últimos meses foram “muito dolorosos em termos de saúde”.

10 Jun 2019 | 15:50
-A +A

Portugal conquistou a taça da Liga das Nações ao vencer a Holanda com um golo de Gonçalo Guedes. No final do jogo, que decorreu este domingo, dia 9 de junho, no Estádio do Dragão, Fernando Santos, Selecionador Nacional, dedicou a vitória à mãe e ao cunhado, dado que os últimos meses foram «muito dolorosos em termos de saúde».

Fernando Santos não esqueceu o esforço da equipa das Quinas e mostrou-se muito orgulhoso.

«Vamos atrás dos objetivos, procurámos com toda a nossa capacidade. Os jogadores têm sido inexcedíveis, porque é sempre muito difícil com apenas três, quatro ou cinco dias de trabalho e virem de equipas diferentes. (…) Esta é muito a vitória deles, muito fruto desse trabalho e das ótimas condições de trabalho que a Federação Portuguesa de Futebol nos dá. Aqueles que fazem parte e criaram esta família, que vem de há vários anos. Há cinco anos comigo, esta família é quase indestrutível», disse.

«Portugal fez um excelente jogo. Estes jogadores têm feito um trabalho fantástico, inexcedível. Não tenho tempo para criar rotinas, automatismos, é muito difícil. Os jogadores acreditam no treinador, tentam fazer bem. Às vezes não sai bem a mim ou a eles, às vezes as coisas não são tão perfeitas como queríamos, mas não é por falta de empenho meu ou dos jogadores», declarou.

«Mesmo nos momentos maus, este grupo é sempre fortíssimo. (…) Vamos continuar a trabalhar da mesma forma. (…) Estamos contentes e felizes. Já dei os parabéns aos meus jogadores. Quero partilhar o triunfo com a minha família, na bancada, que corre o mundo atrás de mim. Principalmente à minha mãe e cunhado, com os últimos meses muito dolorosos em termos de saúde. Também ao meu primo», afirmou Fernando Santos, emocionado.

Texto: Redação WIN Conteúdos Digitais/ Fotos: DR

PUB
Top