Festival da Canção: Portugal sobe nas bolsas de apostas depois da PRIMEIRA SEMIFINAL

Conan Osíris, Matay, Ana Cláudia e Calema já estão apurados para a final do Festival da Canção. Após a primeira semifinal, Portugal é o 10º nas bolsas de apostas para a vitória da Eurovisão.

17 Fev 2019 | 13:30
-A +A

Efeito Conan Osíris ou não, a verdade é que Portugal subiu na bolsa de apostas após a primeira semifinal do Festival da Canção. O espectáculo que apurou Matay, Ana Cláudia, Conan Osíris e Calema foi tópico tendência nas redes sociais.

 

Veja mais: Conheça a infância dramática de Conan Osíris

 

No final da emissão, em conferência de imprensa, os irmãos António e Fradique (Calema) confessaram não estar a acreditar nesta vitória. «A nossa inspiração vem desse apoio que as pessoas depositam em nós». E relembraram a infância em São Tomé e Príncipe, quando apenas sonhavam com estes voos.

«Nem acredito que estamos aqui! Há 14 anos, éramos miúdos, estávamos na selva a olhar os aviões a passar e a perguntar ‘como é que é a cor de Portugal? Como é o cheiro de Portugal?’. E hoje nós estamos aqui aqui a concorrer para representar Portugal. Quando olho para trás… é inacreditável. Tínhamos 99% de hipóteses de dessitir do sonho mas as pessoas à nossa volta, os nossos pais, fizeram-nos acreditar», disseram ainda os Calema.

«O que estamos aqui a fazer não é só cultura. É História. Nós estamos a alimentar o país com isso. No fim de tudo, é o que fica, tentar fazer história e cultura», afirmou Conan Osíris. O músico, que é também o favorito à vitória do Festival da Canção 2019, disse ainda que ter recebido 12 pontos do voto popular «mind blowing [supreeendente, em português]».

 

Veja mais: Amado por uns, odiado por outros: Conan Osíris é o favorito à vitória

 

«O Festival da Canção tem uma grande responsabilidade associada. Hoje recebi uma mensagem do Paulo de Carvalho a felicitar-me pela música e disse-me ‘vai mas agora tens de fazer mais um pouco’. Já estiveram cá grandes nomes da música portuguesa e o que estamos a fazer aqui é a dar continuidade ao que começou a ser feito lá atrás», disse Matay.

 

Veja ainda: Matay e o sonho do Festival: «Só Deus sabe o quão estou feliz!»

 

«O Festival é uma celebração da música portuguesa. As canções são uma amostra incrível do que se passa na música neste momento», acrescentou ainda Ana Cláudia.

 

As pontuações

A votação do Festival da Canção 2019 foi dividida entre o júri escolhido pela RTP e o público. Esta foram as votações de cada um dos finalistas:

Ana Cláudia – Inércia (8 pontos júri, 5 televoto)

Calema – A Dois (10 pontos júri, 8 televoto)

 

Conan Osíris – Telemóveis (7 pontos júri, 12 televoto)

Matay – Perfeito (12 pontos júri, 10 televoto)

 

Porque é que os D.A.M.A não cantaram a própria canção?

 

João Campos, o intérprete escolhido pelos D.A.M.A para interpretar a música É o que É, não passou à final. Uma surpresa, uma vez que a banda tem uma base de fãs entusiasta e numerosa. Na conferência de imprensa após a semifinal, Miguel Cristovinho disse que a banda não ficaria «mais feliz» se estivesse em palco. «Nós estamos aqui pela canção. Se fosse pelo facto de estarmos em palco não teria o mesmo valor», explicou o músico.

 

Veja mais: Bárbara Bandeira no Festival da Canção para apoiar Kasha

 

«Nós queríamos ir [à final], claro, mas só podemos tirar coisas positivas desta experiência», acrescentou Miguel Coimbra. Fora da final, os D.A.M.A revelam quem acham que seria o melhor representante de Portugal na Eurovisão. «Não querendo dar favoritismo, diria que a música e a atuação do Conan pode marcar a diferença. Mas tanto as músicas do Matay como dos Calema são muito fortes. O Matay tem uma presença imponente. Em qualquer um dos casos vamos ficar bem representados, de certeza», afiançou Francisco Pereira.

 

Texto: Raquel Costa e Dúlio Silva | Fotos: RTP

PUB
Top