“Ficava com marcas enormes”: Helena Isabel recorda infância dura pautada por violência

Helena Isabel fez revelações intensas sobre a sua vida privada na TVI. A comentadora do “Big Brother” emocionou-se durante a entrevista.

20 Nov 2022 | 22:30
-A +A

Helena Isabel esteve à conversa com Maria Botelho Moniz no programa “Goucha”, das tardes da TVI, e emocionou todos os que ouviram esta entrevista. A comentadora do “Big Brother” deixou os portugueses em ‘choque’ com revelações nunca antes feitas sobre a sua vida pessoal: desde um aborto que o namorado a mandou fazer, a violência doméstica que sofreu, a separação dos pais, o que sofreu às mãos do padrasto e ter crescido a ouvir dizer “não eras para ter nascido”.

 

Helena Isabel cresceu a ouvir “não eras para ter nascido”

 

Helena Isabel recordou o divórcio dos pais e o que sempre ouviu da família. “A minha relação com o meu irmão foi sempre pautada com muitos atritos. Nós fomos criados nisso. Quando a minha mãe soube que estava grávida de mim, ninguém queria que a minha mãe me tivesse. Desde miúda que ouvi ‘tu não eras para ter nascido’. É grave e é um peso que carregamos”, conta.

De seguida acrescentou: “quando os meus pais se separaram e o meu irmão ficou com os meus avós paternos, eu sentia que ele era tratado de forma diferente. Já por aí era muito complicada a nossa relação. Tivemos altos e baixos, mas graças a Deus neste momento a relação é maravilhosa, o meu irmão é uma pessoa muito especial e acho que independentemente de tudo o que nós passamos, os nossos pais criaram duas pessoas muito civilizadas e completas.”

De lágrimas nos olhos, a comentadora falou sobre a infância, que não foi fácil. “Sofri imenso, ficava com marcas enormes… Não quero dizer que é no Alentejo que se resolvem as coisas assim, mas na minha altura apanhava-se, não é como agora. Fazia muitas traquinices e apanhava muito”, admite.

Helena Isabel explicou ainda que acredita que essa violência poderá ser justificada pelo facto de ter sido criada, a certa altura, apenas pela mãe. “Acho que foi pelo facto de não conseguir criar uma filha sozinha”, partilha.

Embora hoje tenha uma relação melhor com a mãe, Helena admitiu nesta entrevista que gosta mais do pai. Mais tarde, a mãe de Helena refez a vida com outra pessoa, contudo, o padrasto não gostava dela, como a própria diz. A jurista diz mesmo que deixou de ir ver a mãe ao Alentejo para não se cruzar com ele. “A minha mãe teve uma pessoa com quem esteve 16 anos. Quando alguém te diminui, isso dói”, sublinha. A relação da mãe já terminou.

Texto: Ana Lúcia Sousa; Fotos: redes sociais 

PUB