Filha de António Feio é apresentadora… nos três canais!

Bárbara Feio é, desde o início do ano, apresentadora de uma marca de suplementos. O seu trabalho na RTP, na SIC e na TVI obriga-a a lidar com a guerra de audiências.

21 Jul 2019 | 13:30
-A +A

Bárbara Feio nunca havia equacionado ser apresentadora, mas quando inesperadamente uma marca a convidou para dar a cara pelo produto, fazendo a apresentação diária dos suplementos que representa nos três canais principais, a filha do malogrado ator António Feio agarrou a oportunidade.

A TV 7 Dias esteve à conversa com a fashion designer, que confessou que este desafio está a transformar a sua vida e a fazê-la sonhar com voos mais altos, mas também a obriga a estar no meio da guerra entre as estações.

Por ser filha de António Feio, Bárbara sempre viveu no meio do espetáculo. Contudo, a sua experiência em termos televisivos, até janeiro deste ano, cingia-se à participação como comentadora no programa da SIC Caras Tesouras
e Tesouros e a outras pequenas participações na SIC generalista, em rubricas também relacionadas com moda. Com estas participações, a designer acumulava ainda a função de stylist de Júlia Pinheiro.

E foi a desempenhar todas estas funções, à frente e atrás das câmaras, que chamou a atenção dos responsáveis da marca de suplementos que agora representa de segunda a sexta-feira, nos programas da manhã e da tarde, da RTP, da SIC e da TVI.

«Tudo aconteceu de forma ocasional… A marca achou interessante a minha participação em algumas rubricas de moda e no Tesouras e Tesouros, e depois também gostou da minha interação e da minha simpatia, e achou que eu cativava as  pessoas de forma não pública, no meu dia-a-dia, na SIC. E o convite surgiu a partir daí», conta Bárbara. A verdade é que a sua imagem televisiva já havia sido elogiada. «Já algumas pessoas, inclusive a minha chefia na SIC, me tinham dito que eu tenho um bom boneco televisivo.»

Em janeiro deste ano surgiu pela primeira vez no ar. Sete meses volvidos, a filha de António Feio diz-se muito feliz com a experiência. «Ao contrário do que possa parecer, essas rubricas são difíceis de fazer porque temos um tempo muito limitado e muitas palavras que não podemos dizer por razões técnicas, porque é um suplemento, não é um medicamento, e há regras que têm de ser cumpridas», explica.

Bárbara já sonha em vir a ser apresentadora. «Isso está definitivamente nos meus planos nos últimos meses e há abertura para que eu faça alguma proposta. Mas eu sinto que ainda não é o momento para ser eu a criar algo de novo, agora se me acenassem com um projeto já pensado e estruturado para eu dar a cara, isso era uma coisa que já seria possível, desde que dê para conciliar com isto, que é um projeto recente, e eu não quero deixar ninguém na mão», diz a designer, que gostaria de apresentar um programa na área da moda, mas não descarta outras hipóteses… «Pode acontecer fazerem-me uma sugestão de algo que não tenha a ver e que, de repente, eu até pense que poderei fazer.»

 

No meio da guerra de audiências

 

Bárbara começou a ser presença diária na RTP, na SIC e na TVI, não só nos ecrãs, mas também nos bastidores, onde se ouve e sabe de muita coisa. Por isso, tem de lidar, de forma indireta, com a guerra televisiva pelas audiências. Algo que não a transtorna, pois até agora tem-se deparado com muito «fair-play» dos apresentadores com quem trabalha, que nunca tentaram obter informações sobre a estação concorrente.

«Sou muitíssimo bem tratada por todos estes grandes apresentadores com quem faço a minha pequena rubrica e não existe nenhum tipo de pressão. Todos sabemos que neste momento estamos numa guerra de audiências, mas de facto todos respeitam imenso o nosso trabalho e não há confusões», atesta, acrescentando que nem mesmo as apresentadoras com quem tem mais ligação fazem uso desse facto, o que a poderia deixar numa situação desconfortável. «Eu já tinha uma relação pessoal com a Fátima, por causa do meu pai, e depois uma relação profissional com a Júlia muitíssimo grande e, de facto, não há nada.»

Já no que diz respeito às equipas de produção, Bárbara não esconde que já houve quem «lançasse um bocadinho a rede para tentar perceber alguma coisa». «Mas eu saio sempre de forma airosa das situações, não dizendo nada que comprometa. Nós estamos por dentro das várias estações e sem querer temos até alguma informação privilegiada, porque estamos nos bastidores, mas temos o máximo respeito, porque eu saio da Fátima e vou para a Júlia e vice-versa e da Cristina para o Manel e vice-versa. Portanto, o que se passa num lado não sai para o outro», diz.

 

Texto: Susana Meireles | Fotografias: Impala e D.R.

 

(artigo originalmente publicado na edição nº 1686 da TV 7 Dias)

PUB
Top