Filha de Sónia Jesus sofre acidente: “Cortou o queixo e levou dois pontos”

Numa manhã movimentada, Sónia Jesus, ex-concorrente do Big Brother, gravava vídeos na sua loja quando partilhou um incidente envolvendo a sua filha do meio, Naisa.

10 Out 2023 | 16:53
-A +A

Sónia Jesus teve uma manhã movimentada enquanto gravava vídeos na sua loja. Durante esta sessão, decidiu partilhar um incidente que ocorreu com a sua filha do meio, Naisa, na escola.

Veja também: Edmar Teixeira corta relações com nortenha: “Ela não queria um amigo”

Ao filmar a filha, Sónia Jesus partilhou os detalhes do incidente, afirmando: “Esta manhã foi bastante agitada. A Naisa caiu, cortou o queixo e levou dois pontos. Agora está aqui comigo.” O vídeo está disponível na galeria. Importa lembrar que, além de Naisa, Sónia Jesus é mãe de Maiara, a filha mais velha, e de Fabian.

Sónia Jesus inaugura loja ao lado de Vitó que está em prisão domiciliária: “Uma vergonha”

Sónia Jesus realizou o sonho de abrir uma loja física. A antiga concorrente do Big Brother inaugurou o espaço a que deu o nome de Big Bazar da Sónia e que fica localizado em Vila Nova de Gaia. O que acabou por surpreender foi a presença de Vitó, companheiro da empresária que está em prisão domiciliária. Tinha sido noticiado que o companheiro de Sónia Jesus não poderia sair de casa, mas afinal não é bem assim.

O tema foi debatido no Noite das Estrelas, da CMTV, e Gisela Serrano explicou por que Vitó esteve na inauguração da loja. “Eu falei com ela [Sónia] e ela disse que foi autorizado pelo tribunal, que o Vitó estivesse 4 horas por dia na morada da loja”, explicou. Algo que acabou por indignar Rui Oliviera, um dos apresentadores do formato. “Isto é uma vergonha”, diz.

“Estou estupefacta”

Também Maya, apresentadora do programa, se mostrou revoltada com esta autorização. “Estou estupefacta, então qualquer prisioneiro, que é o termo real, pode sair de casa, da prisão, pode sair 4 horas para ir a qualquer lado”, defende. “Achei estranho de o ver lá, e ela [Sónia] disse que Vitó ia trabalhar com ela, ‘o tribunal deu autorização, tem a ver com a medida de coação aplicada’”, acrescenta Gisela Serrano.

Ainda assim, Maya não ficou convencido. “Então durante quatro horas, pode estar em contacto com qualquer pessoa que vá à loja (…) estou chocada com esta medida que não está a ser aplicada a todos”, argumenta. “Assim pode continuar a vender azeite”, termina Rui Oliveira.

Texto: Inês Borges e Bruno Seruca; Fotos. DR
PUB