Filho mais velho de Joana Amaral Dias acusado de violência doméstica

O filho mais velho de Joana Amaral Dias está a ser acusado de agredir física e psicologicamente a ex-namorada. Vicente tem 27 anos.

22 Nov 2023 | 10:31
-A +A

Vicente, o filho mais velho de Joana Amaral Dias, está a ser julgado pelo crime de violência doméstica contra uma ex-namorada, segundo avança o jornal Correio da Manhã. O jovem, de 27 anos, está a ser acusado de agredir física e psicologicamente a ex, alegadamente por motivos de ciúmes. O processo decorre no tribunal de Coimbra.

Leia ainda: Psicóloga arrasa modelo transgénero: “Um homem ganhou concurso de Miss Portugal”

Cristina Ferreira chega a tribunal para enfrentar SIC

Madrasta de Joana Amaral Dias absolvida da administração excessiva de medicação

O Ministério Público tinha pedido que Susana Quintas, madrasta de Joana Amaral Dias, fosse condenada “a uma pena não privativa da liberdade” devido à alegada administração excessiva de medicação a Carlos Amaral Dias. A antiga companheira do psicanalista estava acusada de sete crimes de ofensa à integridade física, mas acabou hoje (20) absolvida de todas as acusações.

Leia ainda: Saúde de pai de comentadora da TVI dá origem a processo crime

TV 7 Dias esteve no Campus de Justiça, em Lisboa, e testemunhou de perto, ao contrário da comentadora da TVI, que não esteve presente na leitura do acordão, o volte face no processo. A juíza Margarida Alves revelou que parte do testemunho de Joana Amaral Dias foi credível, mas que outra parte não merece qualquer credibilidade. Referindo-se a várias descrições que foram feitas pela agora comentadora de televisão quando apontava o dedo à madrasta. O que Joana Amaral Dias disse foi desmontado e não foi corroborado pelas outras testemunhas, que tinham contacto direto e próximo com a vítima. Pessoas essas que trabalhavam diretamente com o médico, falecido em dezembro de 2019, em casa. Joana Amaral Dias pedia uma indemnização cível de 50 mil euros. Recorde-se que uma análise toxicológica revelou que o médico tinha uma quantidade de benzodiazepinas quatro vezes superior ao normal no sangue.

Em 2018, o pai da psicóloga esteve internado várias vezes, e um dos últimos internamentos consta que deu entrada nas Urgências “em estado praticamente comatoso”. Após vários exames, os médicos concluíram que existiam valores completamente anormais e excessivos de benzodiazepinas, e tudo terá sido provocado por ter sido ingerido Alprazolam quatro vezes superior ao permitido. Uma fonte revelou ao Correio da Manhã que “o professor sofria de problemas respiratórios, cardíacos e renais e estes fármacos poderiam agravar a sua situação ou até provocar uma depressão respiratória grave e irreversível”. O caso terá sido investigado em 2018 e foi feita uma acusação contra a viúva.

Susana Quintas absolvida

A madrasta de Joana Amaral Dias foi absolvida no Tribunal Criminal de Lisboa. A juíza disse, durante a leitura do acórdão, que não ficou provado que o excesso de calmantes tivesse sido a causa direta dos vários internamentos de Carlos Amaral Dias.

Texto: Joana Dantas Rebelo e Sofia Mendes com Ana Lúcia Sousa
Fotos: Redes sociais
PUB