“Foi muito caótico”: Nuno Markl fala sem complexos do dia em que perdeu a virgindade

Nuno Markl afirmou que a sua primeira relação sexual “foi o caos”. O humorista tinha 17 anos quando perdeu a virgindade e, nas suas palavras, não percebeu “bem se a tinha perdido”.

30 Abr 2021 | 22:30
-A +A

Nuno Markl aceitou o desafio de Rita Rugeroni e Pedro Ribeiro e marcou presença no podcast “É Preciso Ter Lata”. O humorista foi confrontado com várias mensagens de fãs e haters e não deixou ninguém sem resposta. Nem mesmo quando o assunto se prendeu com a sua primeira relação sexual.

“Com que idade perdeste a virgindade?”, questionou uma pessoa. “Foi muito caótico, mas foi para aí aos 17. E não percebi bem se a tinha perdido”, respondeu o guionista, perante a incredulidade do também Diretor de Programação da Comercial.

“Foi o caos. Pensei: ‘É isto?'”, acrescentou Nuno Markl, lançando uma forte gargalhada, que se estendeu aos anfitriões do podcast. “Foi estranho”, disse apenas, sem se alongar sobre o assunto.

 

Nuno Markl para hater: “Eu quero que esse senhor vá comer cocó”

 

Outra pessoa confrontou Nuno Markl com o facto de, após tanto secretismo, ter revelado a identidade da atual namorada. “Tanta coisa para esconder o Paulo e, afinal, Nuno Markl, não resististe. Porque é que as figuras públicas adoram fazer este teatrinho?”, atirou este internauta.

A resposta do humorista não tardou. “Eu quero que esse senhor vá comer cocó”, atirou, provocando risos em Rita Rugeroni e Pedro Ribeiro.

Ultrapassada esta tirada, Nuno Markl recordou que Paulo foi o nome dado por Bruno Nogueira, nos diretos do Instagram “Como é Que o Bicho Mexe?”, à companheira do amigo quando este revelou que estava apaixonado. Como o humorista queria preservar a identidade da sua cara-metade, esta foi a forma que Bruno Nogueira encontrou para se referir à namorada do colega. Pouco tempo depois, o animador das manhãs da Comercial não só revelou o nome como a cara da mulher.

Sobre este assunto, o convidado do podcast “É Preciso Ter Lata” responde com tranquilidade. “Isto não é teatrinho nenhum. As coisas acontecem assim. Não há nada pensado, não há um plano. Sendo a Teresa uma pessoa fora deste meio, eu sentia-me desconfortável de mandá-la para este caos. Porque ela não tem nada que ver com isto. Portanto, a coisa foi só feita com algum tato e com algum cuidado. E continua a ser, mesmo assim”, ressalvou o humorista.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top