Francisco revela QUANTO GANHOU em CASADOS À PRIMEIRA VISTA!

Francisco e Lídia foram os primeiros a abandonar o formato. Agora, o empresário revela quanto ganhou por participar no programa líder de audiências.

03 Jan 2019 | 10:29
-A +A

Francisco não encontrou o amor em Casados à Primeira Vista e também não ganhou fortuna. O antiquário reagiu nas redes sociais a uma notícia sobre a participação no novo formato da SIC, O Carro do Amor, e revelou quanto é que ganhou durante a participação no Casados à Primeira Vista.

 

Veja mais: Lídia e Francisco voltam a encontrar-se!

 

«Os portugueses merecem saber que o Francisco não ficou mais tempo nos Casados à Primeira Vista porque não tinha condições de o fazer. O que ganhei foram 1000 euros (acham uma fortuna?), não recebi os outros mil porque a Shine diz que não cheguei ao fim do programa», começa por explicar.

Sobre a participação no novo programa de dating da SIC, o ex-marido de Lídia Teles afiança que só participou pela experiência. «Achei “bonito” os concorrentes terem-se lembrado de mim.(obrigado). Recebi 0 (zero). Serei sempre o mesmo sempre, gostava de ser diferente ganhava mais com isso eu sei, mas não sou hipócrita ou deslumbrado. Só não percebi ainda porque querem denegrir a minha imagem!», lamenta.

Fazendo as contas, os restantes concorrentes deverão ter auferido o dobro de Francisco, ou seja, 2000 euros.

 

Dave conduz irmão ao Carro do Amor

 

Na estreia de O Carro do Amor, um dos participantes foi Tiago Hacke, irmão de Dave de Casados à Primeira Vista. Esta quinta-feira, 3 de janeiro, o instrutor de surf vai levar o irmão a conhecer um novo date e, no final, Tiago vai ter de escolher entre as duas Anas.

Vamos também conhecer os destinos de Paula e Paulo e do viúvo Miguel, de 74 anos, que ficou viúvo há sete. «Gostava de encontrar alguém mais novo do que eu e que tivesse uma criança pequena», revela o reformado, que nunca teve filhos. «O problema está em mim», admite.

 

Veja mais: N’O Carro do Amor, Paula e Paulo não se entendem!

 

Miguel conta que chegou a candidatar-se à adoção de uma criança mas nunca foi chamado. «Procuro uma pessoa amiga. Eu querer, queria uma pessoa mais nova do que eu, que tivesse um filho. Gostava de fazer parte da educação de uma criança».

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: Shine Iberia

 

PUB
Top